Bombeiro é preso em flagrante após matar mulher a facadas na Zona Oeste

Sargento lotado no quartel da Praça da Bandeira responderá por homicídio qualificado por motivo fútil e feminicídio

Por tiago.frederico

Rio - O bombeiro Sérgio Luiz Botecute, lotado no quartel da Praça da Bandeira, foi preso em flagrante, na manhã desta terça-feira, acusado do assassinato da mulher, Kátia Maria da Rosa de Lima, de 46 anos. O crime aconteceu, por volta das 7h, na residência do casal, na Rua da Reverência, 400, casa 13, na Curicica, em Jacarepaguá, Zona Oeste da cidade.

Segundo o delegado André Leiras, da Delegacia de Homicídios da Capital (DH/Capital), unidade responsável pelas investigações do caso, após uma discussão com Kátia, Sérgio aplicou golpes de faca na companheira. De acordo com as informações, ela tentava dar fim ao relacionamento, o que não foi aceito pelo militar.

LEIA MAIS: Mulher é agredida a madeiradas e socos em Niterói

Ainda segundo o delegado, quando os policiais militares chegaram ao local, Kátia já estava morta. Os agentes foram acionados por um vizinho, que foi acordado com os gritos da mulher. Uma perícia foi realizada e a faca utilizada no crime foi apreendida.

Em nota, o Corpo de Bombeiros, afirmou que, após os procedimentos na delegacia, Sérgio será levado para o Grupamento Especial Prisional. De acordo com a Polícia Civil, ele responderá pelo crime de Homicídio qualificado por motivo fútil e feminicídio.

Lutador de jiu-jitsu é preso acusado de assassinar a companheira

Um lutador de jiu-jitsu acusado de assassinar a mulher foi preso nesta segunda-feira em uma ação envolvendo a 12ª DP (Copacabana) e a 124ª DP (Saquarema). Depois de invadir um apartamento em Copacabana, Zona Sul, Aramis Correa Boaventura Filho, 48 anos, foi detido por policiais militares.

Aramis Boaventura confessou assassinato da mulherReprodução

Segundo a polícia, ele chegou à 12ª DP falando palavras desconexas. Após consulta ao sistema, os policiais encontraram outros crimes que ele praticou em Saquarema, município onde era procurado suspeito da morte de sua mulher. Interrogado na unidade, o homem acabou confessando o crime.

A delegada Thaianne Barbosa de Moraes, plantonista da 12ª DP, pediu a prisão temporária de Aramis, que foi aceita pela Justiça.


Uma assinatura que vale muito

Contribua para mantermos um jornalismo profissional, combatendo às fake news e trazendo informações importantes para você formar a sua opinião. Somente com a sua ajuda poderemos continuar produzindo a maior e melhor cobertura sobre tudo o que acontece no nosso Rio de Janeiro.

Assine O Dia