Em operação, polícia prende políticos acusados de fraudar licitações

Grupo é acusado de se associar para saquear cofres da Câmara do município de São Fidélis

Por gabriela.mattos

Rio - A Polícia Civil realizou operação para desarticular uma quadrilha que fraudava licitações no município de São Fidélis, no Norte Fluminense. Foram cumpridos mandados de prisão preventiva contra Marcos Antônio de Magalhães Gonçalves, conhecido como Marcão, que é ex-presidente da Câmara Municipal de São Fidélis; Michel Ângelo Machado de Freitas, ex-presidente da Câmara Municipal de Itaocara; e Aldimar Oliveira da Cunha, vulgo ‘Caju’, presidente do Instituto de Previdência de Itaocara (Itaprev).

O grupo é acusado de se associar para saquear os cofres da Câmara do município entre o segundo semestre de 2007 e o final de 2011, segundo a polícia. Servidores da Câmara de São Fidélis também participariam do esquema. Eles cumpriam as ordens do presidente Marcão, assinando falsas atas de sessão de julgamento de procedimentos licitatórios e, atestando a prestação de serviços que não eram executados.

O ex-vereador Marcão, que foi detido em Niterói, estaria nomeado no gabinete do presidente da Alerj, Jorge Picciani, para exercer o cargo em comissão de Assessor-Assistente. A assessoria de imprensa da Alerj confirmou que Marcão é lotado no gabinete da Casa, comandada pelo deputado Jorge Picciani (PMDB), e afirmou que o ex-vereador será exonerado nesta terça-feira.

Uma assinatura que vale muito

Contribua para mantermos um jornalismo profissional, combatendo às fake news e trazendo informações importantes para você formar a sua opinião. Somente com a sua ajuda poderemos continuar produzindo a maior e melhor cobertura sobre tudo o que acontece no nosso Rio de Janeiro.

Assine O Dia