Idoso desaparece após dar entrada no Hospital Azevedo Lima

Senhor de 82 anos está há dois dias desaparecido

Por bianca.lobianco

Idoso desaparece após dar entrada no Hospital Azevedo LimaReprodução

Rio - Um idoso de 82 anos desapareceu após dar entrada com convulsão no Hospital Estadual Azevedo Lima, na última terça-feira, em Niterói. Irandy Ferreira de Oliveira foi atendido e encaminhado para a sala de emergência. Ele estava lúcido e acompanhado pelo filho e por sua irmã, Lurdes Ferreira. O paciente teve que ser internado e foi submetido a exames.

No dia seguinte, quando sua irmã chegou para visitá-lo, o idoso não foi encontrado na ala médica. Funcionários afirmam que o paciente foi liberado, no entanto, não consta no livro registro de alta médica. 

Lurdes Ferreira disse que foi à 78ª DP (Fonseca) fazer um boletim de ocorrência, mas o delegado havia lhe instruído a procurar o idoso nos hospitais públicos próximos antes de fazer o registro. Segundo a irmã, ela fez buscas até no Instituto Médico Legal (IML) da cidade, mas não encontrou nenhum indício de Irandy. 

O idoso continua desaparecido desde terça-feira e a família está desesperada. Segundo a irmã, o idoso não sofre de nenhuma doença mental. 

A direção do Hospital Estadual Azevedo Lima afirmou que não procede a informação de que paciente tenha desaparecido da unidade. De acordo com a Secretaria Estadual de Saúde, Irandy deu entrada no hospital na última segunda-feira, às 21h, relatando dor de cabeça.

Depois, ele teria sido atendido e avaliado por clínico e neurocirurgião, além de ter sido submetido a exames de sangue, raio-x e tomografia computadorizada, sem nenhuma alteração constatada.

A secretaria informou ainda que o idoso permaneceu em observação e teve alta nesta terça-feira, com a orientação de buscar acompanhamento por neurologista. Além disso, a unidade afirmou que, ao ser informado de que seria liberado na presença de um familiar ou responsável, o paciente relatou que mora sozinho e que encontrava-se em plenas condições de ir embora por conta própria.

A direção acrescentou ainda que o paciente estava lúcido e orientado, apresentando plenas condições mentais e físicas. Segundo a secretaria, nenhum paciente, exceto menores de idade, pode ser impedido de sair de uma unidade hospitalar após ter tido alta.

Procurada novamente pela reportagem, Lurdes contou que as informações dadas pela unidade estão erradas. Ela disse que já recebeu algumas mensagens anônimas no WhatsApp de pessoas contando que viram Irandy desnorteado em ruas de Niterói. 

Uma assinatura que vale muito

Contribua para mantermos um jornalismo profissional, combatendo às fake news e trazendo informações importantes para você formar a sua opinião. Somente com a sua ajuda poderemos continuar produzindo a maior e melhor cobertura sobre tudo o que acontece no nosso Rio de Janeiro.

Assine O Dia