Mancha de óleo aparece na Baía de Guanabara nesta quinta-feira

Segundo o Inea, mancha está em processo de decomposição

Por gabriela.mattos

Rio - Um dos cartões postais do Rio e palco das competições de vela dos Jogos Olímpicos, a Baía de Guanabara amanheceu nesta quinta-feira com vestígios de uma mancha de óleo nas proximidades da estação das Barcas, do Costão da Universidade Federal Fluminense (UFF) e de Jurujuba, em Niterói.

De acordo com o Inea, que enviou técnicos para sobrevoar a área, a mancha está em processo de decomposição e, por isso, não foi necessário o uso de equipamentos para efetuar a dispersão. A Capitania dos Portos foi acionada e fez coleta de material, que será analisado. Até o momento não se sabe as causas da mancha.

Para o ambientalista Mário Moscatelli, que há 20 anos sobrevoa a região, a poluição não vem apenas de vazamento de plataformas em reparos, mas de embarcações e dejetos químicos despejados por indústrias nos rios que desembocam nas águas da Baía. “Vou me surpreender no dia em que os órgãos de fiscalização começarem a identificar os responsáveis pela degradação ambiental.”

?Reportagem da estagiária Julianna Prado

Uma assinatura que vale muito

Contribua para mantermos um jornalismo profissional, combatendo às fake news e trazendo informações importantes para você formar a sua opinião. Somente com a sua ajuda poderemos continuar produzindo a maior e melhor cobertura sobre tudo o que acontece no nosso Rio de Janeiro.

Assine O Dia