Secretário de Saúde enfrenta sabatina na Câmara de Vereadores

Parlamentares questionaram Daniel Soranz sobre as ações para suprir deficiências no atendimento em hospitais públicos

Por gabriela.mattos

Rio - O secretário municipal de Saúde do Rio, Daniel Soranz, esteve nesta terça-feira na Câmara Municipal para responder questionamentos sobre ações de sua pasta. Os vereadores o indagaram sobre as ações para suprir deficiências no atendimento nos hospitais públicos.

Daniel Soranz garantiu que o governo municipal é o único das três esferas “que investe valores acima do mínimo constitucional de 15%, chegando a alcançar 19,33% no primeiro quadrimestre de 2015”.

O vereador Paulo Pinheiro (Psol) disse que o secretário não esclareceu todas as irregularidades apontadas pelo Tribunal de Contas do Município (TCM), como o não recolhimento de Imposto de Renda e da contribuição previdenciária dos bolsistas dos cursos de pós-graduação.

Soranz garantiu ter respondido às perguntas que lhe cabiam dentro do tempo disponível. “Os demais questionamentos foram encaminhados aos órgãos de controle responsáveis”, disse ele, lembrando que a SMS tem 700 residentes e 800 bolsistas.

Uma assinatura que vale muito

Contribua para mantermos um jornalismo profissional, combatendo às fake news e trazendo informações importantes para você formar a sua opinião. Somente com a sua ajuda poderemos continuar produzindo a maior e melhor cobertura sobre tudo o que acontece no nosso Rio de Janeiro.

Assine O Dia