Homem morre intoxicado enquanto namorava em carro

Casal havia saído de um bar, onde tinha se conhecido. Devido ao motor e ar ligados, toda a gasolina deve ter sido consumida

Por clarissa.sardenberg

Rio - Um homem morreu, ontem, intoxicado com monóxido de carbono em Irajá. Ele era um taxista, de 42 anos, que estava namorando uma mulher de 51 dentro de carro fechado, com o ar-condicionado e motor ligados. A mulher estava desacordada. O caso aconteceu na garagem do condomínio onde o taxista morava com os pais, na Rua Hannibal Porto.

A morte é investigada pelo delegado Gustavo Castro, da 27ª DP (Vicente Carvalho). Segundo o policial, o fato de a garagem ser fechada fez com que o gás não tivesse por onde sair. Uma das hipóteses apuradas é que, devido ao motor e ar-condicionado ligados, toda a gasolina do veículo tenha sido consumida.

O casal havia saído de um bar, onde tinha se conhecido. A mulher foi levada para o Hospital Estadual Carlos Chagas e está internada.

O delegado Gustavo Castro fez um alerta. Ele sugere que as pessoas não fiquem conversando no carro com o motor do veículo ligado.

Uma assinatura que vale muito

Contribua para mantermos um jornalismo profissional, combatendo às fake news e trazendo informações importantes para você formar a sua opinião. Somente com a sua ajuda poderemos continuar produzindo a maior e melhor cobertura sobre tudo o que acontece no nosso Rio de Janeiro.

Assine O Dia