Eduardo Paes quer assumir Maracanã para conceder a Fla-Flu

O estádio foi concedido a consórcio capitaneado pela empreiteira Odebrecht, mas a concessionária demonstrou interesse em devolvê-lo ao poder público

Por tabata.uchoa

Rio - Durante a inauguração da via Transolímpica, neste sábado, o prefeito Eduardo Paes afirmou estar negociando com o governo do estado para assumir a gestão do Maracanã. O estádio, hoje sob responsabilidade estadual, foi concedido a um consórcio capitaneado pela empreiteira Odebrecht, mas a concessionária demonstrou interesse em devolvê-lo ao poder público.

Militares fizeram ontem treinamento do patrulhamento para os Jogos nas ruas e no entorno de instalações olímpicas%2C como o MaracanãDivulgação

“A minha ideia, mas tenho que estudar ainda, é fazer a concessão para os times do Flamengo e do Fluminense. É claro, eles vão ter que desenvolver o modelo de uma empresa para administrar para eles. Mas a ideia é que seja a casa do Flamengo e do Fluminense. O Vasco já tem São Januário e o Botafogo já tem o Engenhão”, disse Paes, para acrescentar: “tendo essa possibilidade, eu vou negociar, sim, com o governador Dornelles. Estamos iniciando as tratativas.”

Transolímpica é inaugurada, mas só funcionará dia 18

Com expectativa de transportar 70 mil passageiros por dia no BRT, entre a Barra da Tijuca e Deodoro, a via expressa Transolímpica foi inaugurada ontem pelo prefeito Eduardo Paes, mas a operação só vai começar no dia 18 de julho — para funcionários e voluntários das instalações olímpicas. No dia 1º de agosto, o corredor de ônibus estará disponível ao público que apresentar o cartão RioCard Jogos Rio 2016.

O BRT Transolímpico só poderá ser acessado pela população que não tiver cartão olímpico após os Jogos, que terminarão em 21 de agosto. A exceção é neste fim de semana, em que o novo BRT está fazendo viagens gratuitas para quem quiser ir conhecer a novidade. Hoje, a entrada é liberada das 10h às 15h.

O cartão olímpico custa R$ 25 para múltiplas passagens no período de um dia. Além da pista exclusiva para ônibus, a Transolímpica também conta com duas faixas para carros em cada sentido entre Recreio e Deodoro, capazes de receber até 55 mil veículos por dia. Durante os Jogos, apenas automóveis credenciados poderão circular no local. Com 26 km de extensão, a via deve reduzir o tempo de viagem entre Deodoro e Recreio em 60%.

Tropas do Exército realizaram reconhecimento da área de segurança e de itinerários na TransolímpicaDivulgação

Forças Armadas começam treinamento na cidade

Durante a operação de reconhecimento das Forças Armadas na cidade ontem, a primeira na preparação para a segurança dos Jogos, soldados do Exército ocuparam a via Transolímpica. Na Olimpíada, o corredor expresso vai interligar a Vila dos Atletas e o Parque Olímpico, na região da Barra, e o Complexo Esportivo de Deodoro. O público das competições que usará o BRT da via contará com seis estações (Olof Palme, Morro do Outeiro, Riocentro, Marechal Fontenelle, São José de Magalhães Bastos e Vila Militar) e os terminais Centro Olímpico e Recreio, próximos ao Parque Olímpico.

Ontem, os exercícios foram realizados por 1 mil militares, que circularam pela orla do Centro e Zona Sul, Barra da Tijuca, região de Deodoro (trecho na Avenida Brasil) e do Maracanã, além de estações ferroviárias da Vila Militar e Magalhães Bastos, Estrada do Galeão (no trecho entre o Hospital da Força Aérea do Galeão e o acesso para o Aeroporto Internacional Tom Jobim) e linhas vermelha e Amarela. As tropas do Exército fizeram ainda o reconhecimento do itinerário de patrulha motorizada na Ponte Rio-Niterói.

A Transolímpica possibilitará a integração de 11 regiões: Recreio, Barra, Riocentro, Camorim, Curicica, Colônia Juliano Moreira, Taquara, Sulacap, Vila Militar, Magalhães Bastos e Deodoro. A obra custou R$ 2,2 bilhões e demorou quatro anos para ficar pronta.

Prefeito é internado de novo

O prefeito Eduardo Paes foi internado ontem no Hospital Samaritano, em Botafogo, na Zona Sul, para retirada de cálculo renal após o fim dos compromissos com a inauguração do BRT Transolímpico. A previsão é de que o prefeito tenha alta neste domingo.

De acordo com a assessoria de Paes, o procedimento é para dar continuidade ao tratamento que o prefeito vinha fazendo por sofrer recorrentes crises renais. A última internação do prefeito foi no último dia 27 de junho, no mesmo hospital.

O prefeito seguiu para o hospital logo após participar da inauguração da última obra da cidade a ser entregue antes dos Jogos.

Uma assinatura que vale muito

Contribua para mantermos um jornalismo profissional, combatendo às fake news e trazendo informações importantes para você formar a sua opinião. Somente com a sua ajuda poderemos continuar produzindo a maior e melhor cobertura sobre tudo o que acontece no nosso Rio de Janeiro.

Assine O Dia