Por bianca.lobianco

Rio - Um alerta vermelho acaba de acender na Barra. O poderoso esquema de segurança para olimpíadas esqueceu de prevenir os síndicos e equipes de segurança dos condomínios sobre procedimentos básicos de alerta para o período olímpico, já que milhares de pessoas irão utilizar os sistemas alternativos de hospedagem.

A situação fica ainda mais grave porque o site AirBNB, especializado em locação deste tipo de hospedagem informal foi estimulado pelos próprios organizadores, recebendo chancela oficial. Está semana os condomínios começam a conviver com hóspedes das mais diferentes nacionalidades que começam a desembarcar no Rio.

No lado da Barra%2C Barrinha%2C uma placa assinalou o inicio dos shows do Distrito Bossa Nova. "A Barra nasceu aqui!" é o reconhecimento históricoCláudio Magnavita

Diferente dos hotéis, que estão articulados com o esquema de segurança de forma umbilical, inclusive por receber delegações oficiais, os estrangeiros que utilizarem esta forma alternativa de hospedagem ficarão completamente incógnitos. "Será como procurar uma agulha no palheiro. Lugar ideal para qualquer terrorista se esconder e ficar fora do foco das autoridades" avisa um especialista em segurança ligado a coluna.

Para o mesmo especialista a única forma de driblar é ter a colaboração dos sites de reservas, que deveriam abrir o acesso dos seus dados para as agências de inteligência.

Ele complementa: "Como a tensão gerada pelos cuidados redobrados contra atentados os próprios condomínios devem redobrar a vigilância sobre quem entra e quem sai, principalmente com bagagens diferenciadas."

O problema é que o evento atrai muita mídia informal, além dos jornalistas credenciados. Equipamentos de filmagens, com cases , tripés e câmaras podem ser camuflar outros artefatos.

Secretário estadual de Turismo%2C Nilo Sérgio Felix%2C o diretor da TurisRio%2C Cesar Werneck%2C Alfredo Lopes%2C idealizador e patrocinador do evento e Cláudio MagnavitaDivulgação

Na Barra, inclusive nas proximidades dos complexos olímpicos foram colocados para locação diversos quartos e apartamentos, que estão sendo locados principalmente por estrangeiros. No Rio 2 e nos condôminos próximos a Vila Olímpica as ofertas também existiram, inclusive nos prédios do entorno do Riocentro.

O irônico é que este meio alternativo de hospedagem foi estimulado pelos próprios organizadores, que não levaram em conta os aspectos ligados a segurança com a triagem e controle destes hóspedes. Ao se misturar com moradores locais fica difícil o controle. É bom lembrar que nos recentes atentados na Bélgica os terroristas utilizavam a locação temporária de imóveis.

Uma cartilha de procedimentos e até treinamento deveria ter sido feito com as equipes de segurança e com os funcionários dos condomínios.

A jornalista Luiza Sampaio%2C proprietária da Arteiras%2C assessoria de imprensa com grande conhecimento da Barra%2C prestigiou os 70 anos do Bar do OswaldoDivulgação

Efeito Olímpico ?

Cresce as queixas sobre as falhas do sinal de internet na cidade, especialmente na Barra. As olimpíadas nem começaram a oscilação piorou. A qualidade da telefonia nível caiu muito. Não era para já termos reforço para sustentar a super utilização no período? Viveremos o efeito "Réveillon Copa", quando ninguém fala com ninguém? Na Copa vivemos uma situação parecida nas finais. 

Ponte Aérea

Durante as Olimpíadas as delegações dos dignatários estrangeiros serão o foco de tensão. Os hotéis que receberão chefes de estado estão já sendo ocupados pelo esquema de segurança. A opção pelo translado aéreo tem sido o preferido. Vamos ter engarrafando de helicópteros e o aeroporto de Jacarepaguá será vital.

TV a bordo

Nestes tempos de pré olimpíadas é comum vermos carros da guarda municipal estacionados nas principais vias da Barra com as equipes se distraindo no whatsap alheios ais problemas do entorno. Jogos eletrônicos e Tvs a bordo ajudam a distrair.

Sem sinalização

Parte da estrada do Rio Morto foi duplicada pela iniciativa privada amenizando a via cruzes dos moradores de Vargem Grande,ocorre que condomínios como Riviera del Sol instalaram irregularmente quebra molas na via (6) o que vem causando risco de acidentes sérios. Uma sinalização pública resolveria o problema.

Alô alô Inea!

O Maciço da Pedra Branca, ícone de preservação ambiental em Vargem Grande está sendo invadido com construções irregulares. Até as suas trilhas estão sofrendo com erosão, devido a prática de moto cross e é comum achar barracos a beira dos riachos despejando esgoto in natura. O paraíso está virando terra de ninguém . Os rios e corregos que nascem na região já abasteceram o bairro durante muitos anos . Como parque estadual e deveria merecer proteção ambiental e acabar com estes predadores sobre duas rodas.

Setentão

Quem completou 70 anos no ultimo domingo foi um dos mais apaixonados moradores da Barra e talvez um dos mais internacionais: o comandante Carlos Luiz Martins. Ex-presidente da Varig, do Detro e ex-subsecretário estadual de Turismo, Martins foi um dos responsáveis pela conquista das olimpíadas. Ele foi COO da Rio 2016. Brindou a data no ultimo domingo no Rancho dos Avos no Jardim Marapendi ao lado da família e amigos.

Feira de adoção

Para quem deseja ajudar um bichinho sem lar, a ONG Paraíso dos Focinhos promove no dia 30 de julho (sábado), uma feira de adoção. O evento que conta com a parceria da Casa do Bicho, vai disponibilizar cerca de 100 animais entre cães e gatos para adoção. Os candidatos devem ser maiores de 18 anos e estarem com RG, CPF e comprovante de residência. A feira acontece das 11h às 16h, na Av. Olegário Maciel, 390 – Barra da Tijuca.

Atitude cidadã

Hoje das 10h às 15h, o BarraShopping realizará uma campanha de doação de sangue em parceria com o Hemorio. O posto de coleta móvel ficará estacionado em frente à portaria J, no nível Lagoa. Para participar, os doadores precisam ter entre 16 e 69 anos, pesar mais de 50 quilos, não estar em jejum (evitar alimentos gordurosos nas 4 horas que antecedem a doação e bebidas alcoólicas nas 12 horas anteriores), não apresentar problemas de saúde e levar documento de identificação oficial com foto. Os menores de 18 anos precisam ter autorização por escrito dos pais ou responsáveis. Além disso, mulheres grávidas ou que estejam amamentando não podem doar.

Você pode gostar