Protesto termina em confusão na Tijuca

Manifestantes fizeram ato contra Olimpíada e o presidente em exercício, Michel Temer, na tarde desta sexta-feira

Por O Dia

Rio - Um ato contra os Jogos Olímpicos e o presidente em exercício, Michel Temer (PMDB), terminou em confusão, nesta sexta-feira, na Tijuca, na Zona Norte. De acordo com testemunhas, policiais militares soltaram gás de efeito moral para dispersar um tumulto na Praça Afonso Pena, por volta das 18h30. Segundo informações da PM, uma pessoa foi detida durante o ato e o Batalhão de Polícia de Choque (BPChoque) precisou conter a confusão no local. Os dois acessos da estação de metrô foram fechados por segurança durante 40 minutos.

LEIA MAIS: Protesto contra Jogos Olímpicos interdita rua na Tijuca

O tumulto foi registrado por internautas nas redes sociais e também pelo vereador Renato Cinco (Psol). Em transmissão ao vivo no Facebook, o parlamentar disse que estava voltando para casa quando viu que tinha começado a confusão. "Começou uma correria aqui e teve até gás de pimenta", disse.

Mais cedo, uma padaria na Rua Carmela Dutra, na Saens Pena, foi depredada por alguns manifestantes. A passeata começou por volta das 16h. Centenas de pessoas foram às ruas do bairro protestar contra a Olimpíada e o presidente em exercício, Michel Temer. Em algumas faixas, era possível ver a mensagem: "Rio 2016: Jogos da Exclusão".

Protesto terminou em confusão na Praça Afonso Pena%2C na Tijuca%2C Zona Norte%2C nesta sexta-feiraReprodução Facebook

Últimas de Rio De Janeiro