Forças Armadas vão permanecer no Rio até a eleição

Na Paralimpíada, o efetivo será o mesmo dos Jogos Olímpicos: 23 mil militares vão reforçar a segurança da cidade

Por gabriela.mattos

Rio - As Forças Armadas vão reforçar a segurança na cidade até o segundo turno das eleições municipais, em outubro. A decisão foi anunciada, na tarde desta segunda-feira, pelo ministro da Defesa, Raul Jungmann. No entanto, ele ainda não informou qual será o efetivo que atuará no Rio neste período.

Os 23 mil militares que atuaram durante a Olimpíada continuarão reforçando a segurança na cidade até a Paralimpíada. Já para o período eleitoral, o Ministério da Defesa ainda não informou qual seria o efetivoFoto%3A Sandro Vox / Agência O Dia

Em relação à segurança na Olimpíada, o ministro fez um balanço positivo. Jungmann garantiu ainda que os 23 mil militares que ficaram nas ruas durante os Jogos Olímpicos continuarão na cidade na Paralimpíada.

Neste domingo, o secretário de Segurança do Rio de Janeiro, José Mariano Beltrame, já tinha pedido para as Forças Armadas permanecerem no Rio. Ele disse que a integração entre as forças de segurança é o que fica de legado dos jogos e que esse é um pedido que ele faz desde 2007, quando assumiu a pasta.

Ainda de acordo com o secretário, os Jogos Olímpicos provaram que é possível fazer um policiamento ostensivo e que é preciso levantar uma “discussão produtiva” sobre a união de esforços para a segurança da cidade.

?Com informações da Agência Brasil

Uma assinatura que vale muito

Contribua para mantermos um jornalismo profissional, combatendo às fake news e trazendo informações importantes para você formar a sua opinião. Somente com a sua ajuda poderemos continuar produzindo a maior e melhor cobertura sobre tudo o que acontece no nosso Rio de Janeiro.

Assine O Dia