Taxista será indiciado por morte de técnico alemão

Para a polícia, motorista desrespeitou regras de trânsito enquanto dirigia o carro. Ele responderá por homicídio doloso

Por gabriela.mattos

Rio - Após resultado do laudo pericial, a polícia afirmou que o taxista Artur de Almeida Campos desrespeitou as regras de trânsito no dia da morte do técnico da equipe de canoagem da Alemanha, Stefan Henze, na Barra da Tijuca, Zona Oeste. No dia 12 de agosto, o alemão estava no carro quando sofreu um acidente. Na ocasião, o motorista e o cientista esportivo Christian Käding ficaram feridos.

Técnico alemão morreu após sofrer acidente de carroReprodução Internet

O taxista responderá por homicídio doloso, quando não há intenção de matar. De acordo com informações da polícia, agentes ainda estão fazendo as últimas diligências e analisando testemunhas e provas. A previsão é que o inquérito policial seja finalizado nos próximos dias e encaminhado à Justiça.

Segundo a PM, o exame de alcoolemia constatou que Artur Campos não estava sob efeito de álcool. A Secretaria Municipal de Transportes irá aguardar a conclusão do inquérito policial para tomar as providências cabíveis em relação à licença do taxista.

O presidente da Confederação Alemã de Esportes Olímpicos (DOSB), Alfons Hörmann, lamentou a morte do ex-atleta em nota. "Palavras não podem descrever aproximadamente o que nós sentimos na equipe olímpica após esta perda terrível".

"O COI está de luto pela perda de um verdadeiro Olimpiano. Nossos sentimentos estão com a família de Stefan Henze, seus amigos e todo o comitê olímpico alemão. Vamos honrar sua memória baixando todas as bandeiras alemãs nos estádios olímpicos a meio mastro", declarou o presidente do COI, Thomas Bach.

Uma assinatura que vale muito

Contribua para mantermos um jornalismo profissional, combatendo às fake news e trazendo informações importantes para você formar a sua opinião. Somente com a sua ajuda poderemos continuar produzindo a maior e melhor cobertura sobre tudo o que acontece no nosso Rio de Janeiro.

Assine O Dia