Portal pede informações sobre miliciano que age na Zona Oeste e Baixada

Vladimir Melgaço Montenegro, vulgo Bibi, é apontado como sendo chefe de um grupo paramilitar intitulado de 'Jesuítas'

Por rafael.nascimento

Rio - O Portal dos Procurados divulgou nesta sexta-feira um cartaz com a foto do miliciano Vladimir Melgaço Montenegro, vulgo Bibi, de 24 anos. Ele é acusado de chefiar a milícia denominada Jesuítas, um sub-bairro de Santa Cruz, que originou o nome do grupo paramilitar. De acordo com a Polícia Civil, o grupo estaria controlando várias localidades na Zona Oeste e Baixada Fluminense. Segundo os agentes, Bibi é umas das principais lideranças da região de Santa Cruz. A recompensa é de R$ 1 mil por informações sobre o paradeiro do criminoso.

Vladimir Melgaço é acusado de ser chefe de uma milícia na Zona Oeste e Baixada Divulgação / Disque Denúncia


Nesta quinta-feira, a Draco fez uma operação para prender os milicianos de Cabuçu, em Nova Iguaçu, que passaram a acatar as ordens de Vladimir Melgaço. Na operação foi detido Germano Silva de Oliveira, o Maninho de Cabuçu, candidato a vereador pelo município.  Na casa do suspeito, os agentes apreenderam uma pistola com documentação irregular e R$ 35 mil.

As investigações da Draco revelaram ainda que um dos maiores grupo de milicianos que age no Estado, passou a controlar o transporte alternativo e o sinal clandestino de TV a cabo em Cabuçu, após o assassinado do subtenente da Polícia Militar Manoel Primo Lisboa, em junho. Primo era pré-candidato a vereador em Nova Iguaçu.

Contra Vladimir Melgaço Montenegro, constam dois mandados de prisão, expedidos pela Comarca de Itaguaí, pelo crime de homicídio qualificado e outro pela 2ª Vara Criminal de santa Cruz, pelo crime de Organização Criminosa. Ele ainda possui uma anotação criminal por receptação.

Quem tiver qualquer informação a respeito da localização de Vladimir Melgaço Montenegro e também de seu grupo de milicianos, favor denunciar pelos seguintes canais: Whatsapp ou Telegram dos Procurados (21) 96802-1650; pelo facebook/(inbox), endereço: https://www.facebook.com/procurados.org/, pelo mesa de atendimento do Disque-Denúncia (21) 2253-1177. O anonimato será garantido.

Uma assinatura que vale muito

Contribua para mantermos um jornalismo profissional, combatendo às fake news e trazendo informações importantes para você formar a sua opinião. Somente com a sua ajuda poderemos continuar produzindo a maior e melhor cobertura sobre tudo o que acontece no nosso Rio de Janeiro.

Assine O Dia