Por gabriela.mattos

Rio - O Portal dos Procurados está oferecendo uma recompensa de R$ 5 mil para quem ajudar na identificação dos suspeitos de matar dois policiais militares no Rio. O soldado Marcelo Abdalla Neder, de 34 anos, foi assassinado a tiros, por volta das 4h da madrugada desta quinta-feira, durante uma tentativa de assalto a um caminhão, na Rodovia Presidente Dutra. Já o PM Jefferson Cruz Pedra, de 37 anos, foi morto em uma galeria, na Tijuca, Zona Norte do Rio, na noite desta quarta-feira.

Marcelo era lotado na 3ª Unidade de Polícia Pacificadora (UPP) do Complexo do Lins, na Zona Norte do Rio. No carro, estavam ainda os soldados Carlos Roberto Freitas e Bruno Aurélio de Carvalho, lotados na mesma UPP, que também foram alvos dos bandidos.  Os três policiais estavam?? indo para o Rio trabalhar. Os outros dois PMs foram socorridos no Hospital Geral de Nova Iguaçu, e passam bem.

Portal pede informações sobre suspeitos de matar PMsDivulgação

?Na ocasião, os policiais seguiam em direção ao Rio e, na altura do posto de gasolina Mata Virgem, o trânsito ficou engarrafado e Carlos tentou cortar os demais veículos. Segundo a polícia, ele se deparou com sete bandidos que assaltavam um caminhão de carga. Os policiais foram parados pelos assaltantes que, ao perceberem que eram policiais, atiraram neles.

?Na noite desta quarta-feira, o soldado Jefferson Cruz Pedra, lotado no 18º BPM (Jacarepaguá), foi morto durante um assalto a uma joalheria no Tijuca Off Shopping. Ele estava de folga. O policial foi atingido por sete disparos no tórax. O PM chegou a ser socorrido e levado para o Hospital do Andaraí, mas não resistiu. Na ocasião, um casal também foi baleado. 

Quem tiver qualquer informação a respeito da localização do envolvidos nas mortes dos policiais militares, pode informar pelo WhatsApp ou Telegram dos Procurados (21) 96802-1650; pelo Facebook (www. facebook.com/procurados.org/), pelo mesa de atendimento do Disque-Denúncia (21) 2253-1177, ou pelo aplicativo do DD. Em todos os canais de denúncias, o anonimato é garantido.

Todas as informações sobre o caso estarão sendo encaminhadas para Delegacia de Homicídios da Capital (DH).

Você pode gostar