Mais Lidas

Informe: Prefeitura vai criar grupo para reforçar segurança em pontos turísticos

Guardas de folga receberão adicional no salário, bancado pela iniciativa privada, para atuar no patrulhamento e na prevenção de roubos e furtos

Por gabriela.mattos

Rio - A prefeitura vai criar um grupo tático especial para reforçar a segurança em dez pontos turísticos. O projeto vai funcionar nos moldes do Segurança Presente, do governo estadual. No caso da prefeitura, guardas municipais de folga receberão um adicional em seu salário, bancado pela iniciativa privada, para atuar no patrulhamento e na prevenção de roubos e furtos.

A Secretaria de Ordem Pública pretende usar efetivo de 140 guardas municipais e 40 viaturas. Presidente da RioTur, Marcelo Alves se reuniu com empresários do setor de entretenimento e diz que a ideia é que durante o Carnaval o projeto já esteja em operação. Secretário de Ordem Pública, Paulo Cesar Amendola fala em parceria com a Polícia Militar e com a Delegacia Especial de Apoio ao Turista.

Arrastão motorizado

Restaurantes e bares dos bairros de Botafogo e Flamengo têm sido alvos do arrastão motorizado. Bandidos em carros assaltam o estabelecimento, voltam para o veículo, e fazem a limpa no próximo.

Vida de gado

O deputado Jair Bittencourt (PP) está com a faca e o queijo na mão para assumir a Secretaria Estadual de Agricultura e Pecuária. Mas a pasta, que desde o governo Garotinho era comandada por Christino Áureo (PP), hoje na Casa Civil, deixará de contemplar apenas o PP. 

Vida de gado 2

É que o PRB passará a comandar o Ceasa, antes regido sob a batuta de Dionísio Lins (PP). A perda de espaço não agradou ao vice-governador e presidente do PP-RJ, Dornelles.

Explicação

O fatiamento ocorre por conta da votação do pacote que será enviado pelo Palácio Guanabara à Assembleia Legislativa. Com quatro deputados, o PRB de Crivella votará junto com o governo Pezão em boa parte das medidas. Ao PDT, o governo ofereceu a Faetec; ao PT, espaço na Secretaria de Cultura.

Números

O Palácio Guanabara acredita ter cerca de 45 votos para aprovar o aumento da alíquota previdenciária de 11% para 14% e a federalização, e subsequente privatização, da Cedae. Precisa de 36 (metade da Alerj + 1).

Taxa extra

Já a proposta de contribuição temporária de 6% para aposentados e pensionistas não será aprovada, bem como um acréscimo de 8% para servidores da ativa.

Beltrame troca

Com a saída de Marco Antônio Cabral (PMDB) da Secretaria de Esportes, a mulher de José Mariano Beltrame, Rita de Cassia, foi exonerada da pasta. Ela é professora da rede estadual e vai retornar para a Secretaria de Educação.

Uma assinatura que vale muito

Contribua para mantermos um jornalismo profissional, combatendo às fake news e trazendo informações importantes para você formar a sua opinião. Somente com a sua ajuda poderemos continuar produzindo a maior e melhor cobertura sobre tudo o que acontece no nosso Rio de Janeiro.

Assine O Dia