Por thiago.antunes

Rio - A dela√ß√£o de Joesley Batista, um dos donos da JBS, acusa o deputado federal Marco Antonio Cabral, filho de S√©rgio Cabral, de ter recebido propina tamb√©m. O ex-governador est√° preso desde novembro, no Complexo de Gericin√≥, acusado de comandar esquema de propinas.

Segundo o blog do jornalista Lauro Jardim, do Globo, a propina teria sido recebida pela concessão de benefícios fiscais a uma fábrica da Vigor, que pertence ao grupo JBS, em Barra do Piraí. Ao blog, o deputado disse que nunca se reuniu com doador de campanha para solicitar recursos.


Marco Ant√īnio Cabral repudia acusa√ß√Ķes

O deputado federal Marco Ant√īnio Cabral repudiu as acusa√ß√Ķes do dono do grupo JBS. Nesta sexta-feira, ap√≥s a divulga√ß√£o dos v√≠deos das dela√ß√Ķes dos executivos do grupo JBS, o deputado disse por meio de nota:

"Com a divulga√ß√£o do conte√ļdo da dela√ß√£o do senhor Joesley Batista e do senhor Ricardo Saud, do grupo JBS, constantei o que j√° tinha certeza: n√£o h√° nenhuma cita√ß√£o ao meu nome. Reafirmo que jamais me reuni com Joesley Batista ou com qualquer executivo do grupo, que jamais recebi qualquer tipo de propina e nunca cometi nenhum ato il√≠cito na minha vida."

Pez√£o

O governador Luiz Fernando Pezão, cuja campanha recebeu recursos da JBS, a saída de Temer neste momento seria ruim para o país.

‚ÄúJ√° foi traum√°tico o impeachment da presidenta Dilma e se houver mais um problema desse √© muito dif√≠cil para a economia, precisamos de estabilidade. O Brasil precisa fazer um grande encontro de todas as lideran√ßas pol√≠ticas e arranjar uma solu√ß√£o para o t√©rmino desse mandato e termos elei√ß√Ķes diretas‚ÄĚ, disse o governador ao participar de evento no BNDES.

Você pode gostar