Mais Lidas

Passageira é indenizada após ter malas atiradas ao mar durante cruzeiro

Homem com quem mulher teve um caso entrou na cabine em que ela estava hospedada por descuido dos funcionários

Por karilayn.areias

Rio - Uma mulher que teve a bagagem jogada no mar durante um cruzeiro da MSC Cruzeiros será indezida. De acordo com a decisão dos desembargadores da 26ª Câmara Cível do Tribunal de Justiça do Rio de Janeiro, a vítima receberá R$ 9 mil por danos morais. Já a indenização por danos materiais foi reduziada para R$ 3 mil, totalizando R$ 12 mil de ressarcimento.

A vítima entrou com uma ação contra a empresa após seus pertences serem jogados ao mar por outro passageiro. Os dois se relacionaram durante o passeio e, quando terminaram, o homem entrou na cabine da mulher por descuido dos funcionários do navio e atirou sua bagagem ao mar. Ela precisou usar a roupa da tripulação até o fim da viagem.

No acórdão, o relator, desembargador Ricardo Alberto Pereira, afirma que a passageira deve ser indenizada pelas frustrações geradas pela ausência de segurança do cruzeiro. “Evidente, portanto, que a autora merece o adequado ressarcimento dos danos material e moral sofridos, o primeiro decorrendo dos prejuízos sofridos que devem devidamente ser comprovados nos autos, e, o segundo, porque não se pode, como pretende a apelante, confundir a situação vivenciada pela autora com mero ou trivial aborrecimento, mormente quando tinha legítima expectativa de uma segurança que de nenhuma maneira funcionou ou se mostrou atenta para tentar evitar a prática do ilícito”, avaliou.

Procurada pelo O DIA, a MSC Cruzeiros ainda não respondeu os questinamentos da reportagem. 

Uma assinatura que vale muito

Contribua para mantermos um jornalismo profissional, combatendo às fake news e trazendo informações importantes para você formar a sua opinião. Somente com a sua ajuda poderemos continuar produzindo a maior e melhor cobertura sobre tudo o que acontece no nosso Rio de Janeiro.

Assine O Dia