Por

O comandante do Exército, general Eduardo Villas Bôas, admitiu preocupação com os resultados da intervenção. "Confesso que muito preocupado pela incerteza de que nós vamos atingir todos os resultados", afirmou.

O presidente Michel Temer assegurou ontem a liberação de R$ 1 bilhão. O valor é aquém do déficit de R$ 3,1 bilhões informado. Ontem, o coronel Roberto Itamar explicou que o governo estadual deverá aportar recursos. "R$ 1,6 bilhão é para sanar dívidas passadas. Desses R$ 1,6 bilhão, R$ 1 bi são destinados ao pagamento de pessoal e somente o próprio Estado pode fazer esse pagamento. Os outros R$ 600 milhões podem ser assumidos em parte pelo Estado ou recursos federais", ponderou.

Você pode gostar
Comentários