Por

Em 2014, o Fórum de Segurança Pública realizou uma pesquisa com policiais de todo o país. Nela, 77,2% dos policiais afirmaram que seriam a favor da desmilitarização. Além disso, um terço dos agentes gostaria de sair das corporações. A insatisfação seria por conta do rigor interno e pouco rigor com questões que afetariam, na prática, a segurança da população.

O militar M.T, de 37 anos, saiu da Polícia Militar no Rio para trabalhar na Polícia Rodoviária Federal (PRF). "Abri mão do sonho de ser oficial da PM. Não concordava com a falta de direitos, com prisões arbitrárias. Mas continuo a ser policial", afirmou, sem querer se identificar.

Já um capitão fez o caminho contrário: saiu da PRF para a Polícia Militar."As possibilidades de crescimento na carreira e o fato de poder proteger o cidadão de forma mais direta me atraíram. Gosto do militarismo também. É algo que nos dá disciplina. E é com ele que somos treinados para tiroteios, para manter a cabeça quando tudo a sua volta está desabando", disse. A desmilitarização das polícias militares só seria possível através de emenda constitucional.

Você pode gostar
Comentários