Por

A ação acontece pouco mais de um mês após o decreto que determinou a intervenção federal na área de Segurança Pública do estado. Desde setembro, quando começou uma guerra pelo controle do tráfico de drogas na Rocinha, o Batalhão de Choque da Polícia Militar tem realizado patrulhamento na comunidade e houve até um cerco das Forças Armadas.

Segundo balanço divulgado pela PM, de 18 de setembro até as 18h de ontem, foram mortas 51 pessoas na comunidade. De acordo com a polícia, estão entre as vítimas 47 suspeitos de ligação com o crime organizado, dois policiais, uma turista espanhola e um morador. Além disso, foram apreendidos 38 fuzis, três submetralhadoras, seis espingardas calibre 12 e 65 pistolas, além de 70 artefatos explosivos. Foram detidos, segundo a PM, 105 suspeitos no período.

Moradores reclamam da forma truculenta com que dizem ser abordados pelos policiais militares na comunidade.

Você pode gostar
Comentários