Por

A titulação das terras do quilombo nas fazendas Santa Justina e Santa Izabel será prioridade para o Incra em 2018. O chefe da Divisão de Ordenamento da Estrutura Fundiária do Instituto, Pablo Pontes, alerta que a medida se deve especialmente aos conflitos recentes com os atuais donos, que os moradores acreditam ter sido obtidas através de grilagem.

"Regularizar é um processo longo, envolve muitas etapas. Deve ser feita análise fundiária, relatório antropológico, levantamento das famílias, é preciso atestar que é uma comunidade de remanescentes de quilombos, e que também têm relação com o território", explica Pontes. Além da complexidade do processo, segundo ele, as limitações orçamentárias do Incra e a alta demanda atrasam esse andamento.

Você pode gostar
Comentários