Prazo para tomar vacina contra a gripe vai até sexta

Quem faz parte do público-alvo pode comparecer a uma das 232 unidades de Atenção Primária para receber a dose. Até o momento, apenas 61% da meta de 90% foram imunizadas

Por O Dia

Vacina é aplicada -

Rio - Quem faz parte do público-alvo da Campanha Nacional de Vacinação Contra a Gripe e ainda não se vacinou tem até esta sexta-feira para comparecer a uma das 232 unidades de Atenção Primária (clínicas da família e centros municipais de saúde) da Prefeitura e tomar a sua dose. 

Segundo a Secretaria Municipal de Saúde (SMS), no município, 1.244.126 pessoas foram vacinadas desde o início da ação, entre elas, 961 mil são do grupo prioritário (idosos, crianças de 6 meses a 4 anos, gestantes, puérperas e trabalhadores de saúde), número ainda considerado baixo, correspondendo a 61% da meta de 90% estabelecida pela Secretaria Municipal de Saúde.

A imunização por vacinas está entre os mecanismos mais eficazes na defesa do organismo humano contra vírus e bactérias que provocam diversos tipos de doenças graves. Por isso a importância de pessoas de todas as faixas etárias manterem sua vacinação em dia nos postos que funcionam de segunda a sexta-feira, das 8h às 17h. Confira a relação das unidades no site https://smsrio.org/subpav/ondeseratendido/ ou pelo número 1746.

Em 2017, Rio vacinou 36% a mais de pessoas em toda cidade  

A Campanha Nacional Contra a Gripe é uma das ações realizadas pelo Programa de Imunizações Municipal, responsável também pelas vacinações de rotina em toda a cidade. Com ele, a Prefeitura conseguiu imunizar quase 6 milhões e 500 mil pessoas, um aumento de 36% em relação a 2016, quando foram aplicadas 4.714.151 doses.

Do total de pessoas imunizadas em 2017, mais de 4 milhões e 500 mil foram em vacinação de rotina, as disponibilizadas durante todo o ano nas unidades de saúde. As outras quase dois milhões de doses foram em campanhas periódicas determinadas pelo Ministério da Saúde. Para informações sobre os calendários de vacinação acesse: https://bit.ly/2Jqmiq4.

Últimas de Rio de Janeiro