Festival celebra o Dia Mundial do Refugiado no Sesc Tijuca neste sábado

Com entrada gratuita, evento terá festival gastronômico e cultural com oficinas de danças, cultura árabe, pintura e música das mais de 10 nacionalidades participantes

Por O Dia

Com entrada gratuita, evento terá festival gastronômico e cultural com oficinas de danças, cultura árabe, pintura e música das mais de 10 nacionalidades participantes
Com entrada gratuita, evento terá festival gastronômico e cultural com oficinas de danças, cultura árabe, pintura e música das mais de 10 nacionalidades participantes -

Rio - O Rio Refugia, festival gastronômico, cultural e social, chega ao seu segundo ano com a presença de cerca de 11 nacionalidades neste sábado, de 10h às 17h, no Sesc Tijuca, na Zona Norte da cidade. O evento apresentará ao público diversas manifestações culturais dos países de origem das pessoas refugiadas, incluindo uma feira gastronômica com várias tradições culinárias e quitutes desconhecidos pelos cariocas, apresentações musicais com ritmos latinos e africanos, moda étnica e atividades infantis, além de oficinas e atrações culturais gratuitas para que os visitantes embarquem numa pequena volta ao mundo.

Na feira gastronômica, será possível degustar pratos típicos de países como Haiti, Síria, Congo, Venezuela, Índia, Líbano, Colômbia, Nigéria e Camarões. Entre as iguarias venezuelanas haverá bolos e arepas (massa de pão feito com milho moído); patacón (pedaços de bananas verdes fritas muito popular na América Hispânica) e pabellón criolo (prato nacional venezuelano feito com carne desfiada, feijão preto e arroz branco).

Do Haiti, o visitante poderá degustar sopa de abóbora e o prato mais comum das ruas haitianas, o fritay. Na barraca da Nigéria, a estrela será o arroz jollof, prato muito comum na África Ocidental, feito principalmente de arroz, com adição de tomate e pasta de tomate, cebola e especiarias. A África será representada igualmente pelo Congo/Angola, com receitas à base de arroz, banana da terra frita, aipim cozido e "cassoulet" congolês, feito com feijão, molho de tomate, alguns pedaços de carne de porco e salsichas. Os sírios também terão espaço no evento, com barracas de salgados árabes, falafel e kebab.

Estão programadas ainda oficinas de danças regionais, pintura, música e outras atividades que visam a valorizar a cultura desses países e os próprios refugiados residentes no Rio de Janeiro. Entre as ações, haverá oficina de tranças, pintura facial para crianças (Colômbia), tatuagem de henna (Venezuela), caligrafia árabe (Marrocos) e percussão Djembe para crianças (Senegal/Haiti).

Com entrada gratuita, o festival é uma realização conjunta do Programa de Atendimento a Refugiados da Cáritas RJ, do Abraço Cultural, do Chega Junto e do Sesc RJ.

 

Com entrada gratuita, evento terá festival gastronômico e cultural com oficinas de danças, cultura árabe, pintura e música das mais de 10 nacionalidades participantes - Divulgação

Música e Artesanato

Os convidados do Rio Refugia terão a oportunidade de dançar aos shows de Zola Star, do Congo, e da banda de salsa Saoko, da Colômbia. Também será possível conferir artesanato e bijuteria típicos colombianos, além de um estande com moda étnica do

Serviço

Rio Refugia

Local: Sesc Tijuca (Rua Barão de Mesquita, 539)

Data: 23 de junho

Horário: das 10h às 17h

Uma assinatura que vale muito

Contribua para mantermos um jornalismo profissional, combatendo às fake news e trazendo informações importantes para você formar a sua opinião. Somente com a sua ajuda poderemos continuar produzindo a maior e melhor cobertura sobre tudo o que acontece no nosso Rio de Janeiro.

Assine O Dia

Galeria de Fotos

Com entrada gratuita, evento terá festival gastronômico e cultural com oficinas de danças, cultura árabe, pintura e música das mais de 10 nacionalidades participantes Divulgação
Com entrada gratuita, evento terá festival gastronômico e cultural com oficinas de danças, cultura árabe, pintura e música das mais de 10 nacionalidades participantes Divulgação