Juiz nega verba para exposição cultural

Presidente do Centro Cultural da Justiça Federal queria R$ 18,3 mil da Lava Jato

Por ADRIANA CRUZ

Reis Friede, diretor do Centro Cultural da Justiça Federal (CCJF)
Reis Friede, diretor do Centro Cultural da Justiça Federal (CCJF) -

Rio - Caiu como uma bomba no Tribunal Regional Federal da 2ª Região (TRF-2) o pedido do presidente do Centro Cultural da Justiça Federal, Reis Friede, de R$ 18,3 mil ao juiz da 7ª Vara Federal Criminal, Marcelo Bretas. O financiamento para uma exposição permanente sobre a Justiça Federal partiria de dinheiro recuperado dos processos da Lava Jato do Rio. Mas iniciativa de Friede foi reprovada pelo presidente do TRF-2, André Fontes. O caso foi revelado pela coluna Ancelmo Gois, do Jornal O Globo.

Em nota oficial, André Fontes sustentou que a liberação do recurso feriria a honra da instituição perante a sociedade. "Para a presente gestão, o recebimento de verbas jurisdicionais, de qualquer natureza cível ou penal , atentaria contra a honrosa confiança que a sociedade deposita na função pública prestada pela instituição, consoante suas atribuições constitucionais e legais", alegou em um dos trechos da nota.

Fontes fez questão ainda de anunciar que foi surpreendido com o pedido. Isso porque, embora a administração do Centro seja autônoma, todas as verbas destinadas ao órgão passam pela presidência. Procurados pela reportagem, o Centro Cultural e o Ministério Público Federal não se pronunciaram.

 

Recuperados R$ 452 milhões

A operação Lava Jato no Rio já recuperou R$ 452.222.921,04. A solicitação do MPF de reparação de danos é estimada em R$ 2,3 bilhões. Foram 244 pessoas denunciadas à Justiça.

Os réus respondem a 13 tipos de crimes, como fraude em licitações, corrupção passiva e ativa, lavagem de dinheiro e organização criminosa. Foram 23 operações com a Polícia Federal (PF) e a Receita Federal com 132 prisões preventivas e 28 temporárias, além de 353 mandados de busca e apreensão.

Segundo o MPF foram 19 acordos de colaboração homologados pela Justiça e 37 condenados a penas que somadas chegam a 558 anos e 4 meses de reclusão.

Galeria de Fotos

Fernando Caruso encarna o presidente Temer em humorístico da TV Reprodução
Reis Friede, diretor do Centro Cultural da Justiça Federal (CCJF) Divulgação

Comentários

Últimas de Rio de Janeiro