Rio-Águas completa duas décadas de obras na cidade

Fundação fez 20 anos neste sábado. Desde 1998, foram feitos mais de 500 projetos técnicos

Por

Corpo foi achado na Rua Sotero dos Reis, na Praça da Bandeira
Corpo foi achado na Rua Sotero dos Reis, na Praça da Bandeira -

Rio - A Fundação Instituto das Águas do Município do Rio de Janeiro (Rio-Águas) completou 20 anos ontem. Vinculado à Secretaria municipal de Conservação e Meio Ambiente, o órgão responde pela gestão das águas pluviais e do sistema de esgotamento sanitário e drenagens na cidade. Desde a sua criação, em 1998, o instituto já realizou a canalização de 19 quilômetros de rios, além de retirar milhares de toneladas de sedimentos desses cursos.

"É um privilégio fazer parte do corpo técnico da Rio-Águas, órgão de referência em termos de drenagem. Celebrar os 20 anos da fundação sendo presidente dela é ainda mais gratificante. A Rio-Águas é importante para uma cidade costeira como a nossa, que tem mais de 260 rios. Estamos falando de uma região que convive com os efeitos de chuvas fortes", afirma o presidente da Fundação Rio-Águas, Cláudio Dutra. Segundo ele, um diferencial do órgão público é a competência dos seus profissionais.

A fundação foi criada em 23 de junho de 1998 por meio da Lei 2.656. À época, a cidade ainda se recuperava das fortes chuvas de 1996, que atingiram todas as localidades da capital fluminense e causaram grandes estragos. As regiões mais afetadas, naquela ocasião, foram a Praça da Bandeira, no Centro, e toda a Zona Sul. De acordo com a Rio-Águas, já foram feitos cerca de 500 quilômetros de projetos técnicos desde então.

Principais obras

A lista de obras realizadas pela fundação é extensa. Entre elas, a construção dos maiores reservatórios de controle de enchentes em área urbana do país (Niterói e Praça da Bandeira), o projeto de macrodrenagem dos rios da Bacia de Jacarepaguá e o desvio do curso do Rio Joana, que é a maior obra de drenagem em túnel feita em uma cidade da América Latina.

Nessas últimas duas décadas, também foram realizados programas de saneamento. E a concessão do esgotamento sanitário de parte da Zona Oeste, a maior operação do tipo realizado no país. Especificamente nesse segundo caso, a Rio-Águas atua atualmente como regulador. Contribui, assim, para levar esgoto tratado a milhares de cariocas. Segundo dados do órgão, em apenas cinco anos, o tratamento de esgoto na região passou a atender mais de 500 mil pessoas.

 

Uma assinatura que vale muito

Contribua para mantermos um jornalismo profissional, combatendo às fake news e trazendo informações importantes para você formar a sua opinião. Somente com a sua ajuda poderemos continuar produzindo a maior e melhor cobertura sobre tudo o que acontece no nosso Rio de Janeiro.

Assine O Dia

Galeria de Fotos

Dinheiro do PIS, que é destinado ao setor privado, pode ser sacado na Caixa Econômica Federal Severino Silva
Operação de desvio do curso do Rio Joana: maior da América Latina Divulgação
Corpo foi achado na Rua Sotero dos Reis, na Praça da Bandeira Divulgação
Temer cumprimenta Pence, que mandou recados para latinos AFP PHOTO / Sergio LIMA
Vincos laterais agressivos marcam o visual do novo coupé da marca alemã. A entrada de ar da lateral é menor do que a antecipada no carro-conceito divulgado em 2017 Divulgação
Interior traz combinação nunca antes vista em modelos da BMW. Câmbio automático é de oito posições. Divulgação
Site de estatísticas aponta Brasil como favorito Daniel Castelo Branco

Comentários