Justiça aceita denúncia contra motorista que matou duas pessoas em Copacabana

Antônio de Almeida Anaquim era o motorista do carro que invadiu o calçadão da praia de Copacabana em janeiro deste ano

Por O Dia

Antonio de Almeida Anaquim
Antonio de Almeida Anaquim -

Rio - A juíza Alessandra de Araújo Bilac, da 40ª Vara Criminal do Tribunal de Justiça do Rio, aceitou a denúncia feita pelo Ministério Público do Estado (MPRJ) contra Antônio de Almeida Anaquim, que atropelou dezoito pessoas, matando duas, entre elas um bebê de oito meses. Ele vai responder por homicídio culposo — quando não há intenção de matar—  e lesão corporal culposa.

O acidente aconteceu em janeiro deste ano na Avenida Atlântica, Copacabana, na Zona Sul do Rio. Além do bebê, o atropelamento também causou a morte do australiano Christopher John Gott, que estava no calçadão.

“É certo que o denunciado agiu de forma negligente, eis que, a despeito de estar plenamente ciente de seu problemas neurológicos decorrentes do quadro clínico de epilepsia de que é portador, e estando em tratamento médico desde a adolescência para evitar os recorrentes ´apagões´, mesmo assim negou tal fato quando renovou de sua carteira de habilitação, deixando de se submeter a procedimento mais criteriosos no Detran”, escreveu a juízo na decisão que recebeu a denúncia.

Antônio agora será citado e deverá apresentar sua defesa no prazo de dez dias após a citação.

Uma assinatura que vale muito

Contribua para mantermos um jornalismo profissional, combatendo às fake news e trazendo informações importantes para você formar a sua opinião. Somente com a sua ajuda poderemos continuar produzindo a maior e melhor cobertura sobre tudo o que acontece no nosso Rio de Janeiro.

Assine O Dia