Família é atacada por militares e homem é baleado em São Gonçalo

Comando Conjunto informou que foi instaurado um inquérito para apurar e esclarecer as circunstâncias relatadas

Por O Dia

Forças de Segurança fazem nova operação, desde o fim da noite de domingo, nas comunidades do Complexo do Salgueiro e Jardim Catarina, em São Gonçalo
Forças de Segurança fazem nova operação, desde o fim da noite de domingo, nas comunidades do Complexo do Salgueiro e Jardim Catarina, em São Gonçalo -

Rio - Uma família diz ter sido atacada por militares, na madrugada desta segunda-feira, no Complexo do Salgueiro, em São Gonçalo, Região Metropolitana do estado. Na ação, um homem de 23 anos foi baleado com três tiros, o filho de 2 anos e a esposa do pescador sofreram escoriações pelos estilhaços. As informações são do jornal O Fluminense

De acordo com  a publicação, o pescador relatou dirigia um carro, modelo Fiorino, em que carregava mercadorias de trabalho, auxiliado pela esposa, que estava com o filho do casal. Os homens das Forças Armadas, segundo a vítima, surgiram no caminho e sem qualquer abordagem fizeram mais de 30 disparos, apesar de gritar alegando ser morador da comunidade. 

O homem foi levado para o Hospital Estadual Alberto Torres (Heat) e, até o momento, não há informações sobre o estado de saúde da vítima. 

Procurada pelo DIA, a Polícia Civil informou que quem responderia pela ocorrência seria o Comando Militar do Leste. O caso foi registrado na 72ª DP (Mutuá).

Em nota, o Comando Conjunto disse que recebeu a informação da imprensa, nesta tarde, e vai investigar o registro de ocorrência envolvendo militares que, no momento, realizam operação na área do Complexo do Salgueiro e Jardim Catarina, iniciada na noite de 15 de julho.

"A narrativa da ocorrência atribui a procedimentos de militares do Comando Conjunto a causa de ferimentos infligidos a cidadão que transitava pela área abrangida pela operação. Seguindo procedimento constante das diretrizes do Interventor Federal, foi determinada a instauração imediata de Inquérito Policial Militar (IPM) para apurar e esclarecer as circunstâncias relatadas no registro da ocorrência", diz o texto. 

Além de seis presos, a ação terminou com um menor apreendido, sete barricadas removidas, uma moto e quatro carros recuperados, um fuzil, carabina, pistola e revólver apreendidos, uniformes militares recolhidas e drogas e munições ainda não contabilizadas. Segundo o CML, a operação continua com patrulhas na região.

Últimas de Rio de Janeiro