Nem investigado por se aliar ao PCC

a

Por

Uma investigação do Ministério Público de São Paulo sobre a atuação da facção criminosa paulista Primeiro Comando da Capital (PCC) comprovou o que muitos moradores da Favela da Rocinha diziam desde que começou a guerra entre os traficantes Antonio Francisco Bonfim Lopes, o Nem, e Rogério Avelino da Silva, o Rogério 157, na comunidade, em setembro do ano passado. Segundo o MP, Nem se aliou ao PCC para tentar retomar o controle da comunidade de São Conrado, atualmente dividida entre o Comando Vermelho, de Rogério 157, e a Amigos Dos Amigos (ADA), de Nem.

O registro que deu a confirmação à polícia faz parte da denúncia contra 75 membros do PCC que atuam em vários estados. Em uma gravação, do dia 25 de setembro do ano passado, dias depois do início dos confrontos na Rocinha, um bandido da cúpula do PCC fala sobre o apoio da facção a Nem.

 

Comentários

Últimas de Rio de Janeiro