QUIOSQUE NA QUINTA, A POUCOS METROS DO MUSEU, PEGA FOGO

Chamas foram controladas em cinco minutos. Suspeita é de curto-circuito

Por

Na hora do incêndio, todos os quiosques do parque estavam fechados. A região estava sem energia elétrica -

A poucos metros de onde equipes do Corpo de Bombeiros ainda faziam o trabalho de rescaldo no Museu Nacional, outro incêndio dentro da Quinta da Boa Vista assustou visitantes na tarde de ontem, dois dias após a tragédia do Palácio Imperial. O quiosque de lanches de número 4, em frente ao Unicirco Marcos Frota, começou a pegar fogo às 17h15. Os bombeiros correram e conseguiram controlar as chamas em cerca de 5 minutos com o auxílio de um caminhão-pipa. Não houve explosão e nem vítimas.

Todos os quiosques do local estavam fechados quando o fogo começou. A causa ainda é desconhecida, mas outros quiosqueiros suspeitam que tenha ocorrido um curto-circuito. A região estava sem energia elétrica desde antes das 15h e os donos do quiosque incendiado tinham acabado de ir embora. "Eles podem ter deixado algum aparelho ligado e, com a força da volta da energia, pode ter dado um curto", disse uma comerciante, que não quis se identificar. A filha do proprietário se desesperou ao ver o estrago e foi atendida em uma ambulância. Os donos não quiseram dar entrevista.

A Light, concessionária de energia elétrica, confirmou que houve falta de luz na região entre 14h35 e 17h por conta de defeito em um equipamento de rede. A empresa ressaltou, no entanto, que apenas a falta de luz não causa incêndio.

Um bombeiro disse que se o incêndio tivesse ocorrido à noite, o prejuízo seria maior, já que não haveria equipe de plantão no museu e o fogo poderia se alastrar para os quiosques ao lado. Nas redes sociais, internautas comentaram que "a bruxa está solta na Quinta da Boa Vista".

 

Galeria de Fotos

Na hora do incêndio, todos os quiosques do parque estavam fechados. A região estava sem energia elétrica Armando Paiva/ Agência O Dia
Na hora do incêndio, todos os quiosques do parque estavam fechados. A região estava sem energia elétrica Armando Paiva
Filha do dono passou mal GUSTAVO RIBEIRO

Comentários

Últimas de Rio de Janeiro