Crânio esfarelado pode ser o de Luzia

a

Por

Fóssil é o mais antigo da América Latina e foi achado no Brasil -

Um crânio encontrado entre os escombros aumentou as esperanças de recuperação de raridades após a tragédia. Ele pode pertencer a Luzia, o mais antigo fóssil humano encontrado nas Américas, mais precisamente em Minas Gerais, com cerca de 12 mil anos.

O material será analisado por especialistas para saber se realmente é de Luzia. O crânio estava esfarelado e foi encontrado durante a madrugada, no chão do mesmo cômodo onde ficava o fóssil mais antigo encontrado no país.

"É preciso prudência em relação ao crânio encontrado. O material precisa passar por uma análise criteriosa para identificar se é ou não a Luzia", disse a arqueóloga da UFRJ, Cláudia Rodrigues.

As peças encontradas por bombeiros e voluntários foram guardadas em dois locais na Quinta da Boa Vista: no anexo ao museu, o Departamento de Vertebrados Alípio de Miranda Ribeiro, e em laboratórios do Horto Botânico, que ficam na Quinta e foram construídos na década de 1990.

Segundo a instituição, esses anexos foram construídos durante uma crise econômica na década de 1990 quando houve uma interrupção da exposição.

 

Comentários

Últimas de Rio de Janeiro