Ator é baleado dentro do carro na Zona Sul

Ícaro Silva disse que tiros foram dados após abordagem da PM no Zuzu Angel

Por MARIA INEZ MAGALHÃES

Ícaro Silva foi atingido por estilhaço de tiro nesta quarta-feira no Túnel Zuzu Angel -

O ator Ícaro Silva foi baleado após ser abordado por PMs no Túnel Zuzu Angel, perto da Rocinha, na manhã de ontem. Pelas redes sociais, o artista narrou momentos de tensão e descreveu a ação dos policiais como 'violenta confusão'. A corporação alegou que checava denúncia de roubo no local e a troca de tiros teria sido contra bandidos.

"Um policial me pediu para reduzir e eu obedeci. Baixei o vidro e perguntei o que estava acontecendo. O nível de stress dele era muito alto, ele falava comigo diretamente do inferno, o coração em guerra. Outros dois policiais vieram gritando, os fuzis apontados para mim; não sei se me reconheceram ou não, mas com a mesma violência com que me pararam, me mandaram ir embora, xingando e berrando. Quando eu voltava a acelerar e antes de entender o que estava acontecendo, um estampido no meu carro me congelou. 'Isso é um tiro?' Os próximos vários confirmaram que sim", escreveu o ator.

Ele contou que, após constatar que se tratava de tiro, acelerou o veículo. "Só depois de respirar fundo percebi o buraco de bala no para-brisa do meu carro e minha blusa molhada. Me apalpei até encontrar o furo ensanguentado no meu braço. Sim, uma bala rasgou meu braço e deixou uns estilhaços ali", declarou Ícaro. "Muito feliz por não ter morrido", completou.

Em nota, a PM disse que policiais estavam no túnel para checar a informação de que um Honda HRV fazia roubos no local. Militares do 23º BPM (Leblon) disseram que viram um veículo com as mesmas características e, na abordagem, houve confronto, mas os criminosos fugiram. Segundo os PMs, não houve informações de feridos. Os policiais não citaram o relato do ator dentro do túnel, e a corporação não respondeu sobre as circunstâncias do tiro no artista.

Aos policiais do 31º BPM (Recreio), que foram até o Hospital Barra D'Or onde Ícaro foi atendido, por volta das 5h50, o ator contou que viu um carro diminuindo a velocidade no túnel, mas ultrapassou. Ele se deparou com PMs e, sem entender se mandaram que ele parasse ou seguisse, ouviu uma gritaria e seguiu adiante. Foi, então, que o ator escutou os tiros. O carro dele passou por perícia e o caso está na 15ª DP (Gávea).

 

Comentários

Últimas de Rio de Janeiro