Ataque de abelhas deixa três feridos na Barra; ambientalista comenta possível causa

Dois idosos e um homem foram atendidos no anexo do Lourenço Jorge; vítimas foram medicadas e liberadas

Por *Natasha Amaral

Ataque de abelhas deixou três pessoas feridas na Praia do Pepê
Ataque de abelhas deixou três pessoas feridas na Praia do Pepê -

Rio - Três banhistas foram surpreendidos por um ataque de abelhas, na tarde desta segunda-feira, na Praia do Pepê, na Barra da Tijuca, Zona Oeste do Rio. As vítimas foram socorridas para o Hospital Municipal Lourenço Jorge, medicadas e liberadas. O ataque pode estar relacionado com a desordem urbana, segundo o ambientalista Sérgio Ricardo Verde.

De acordo com os bombeiros, as três vítimas – identificadas como Marco Fernandes, de 49 anos; Conrado Wolltman, de 89 anos; e Tárcio Costa, de 79 anos – foram levadas para a Coordenação de Emergência Regional (CER) da Barra, onde foram atendidas. Ainda de acordo com os bombeiros, especialistas trabalham para identificar a espécie das abelhas.

Para Sérgio Ricardo, em um primeiro momento sem a identificação da espécie, a causa do ataque pode ter influência direta com a expansão urbana no bairro.

"A região da Barra é uma das áreas com maior crescimento urbano, perdendo bastante cobertura vegetal. Com a ocupação desordenada e ocupação dos corpos hídricos, diversas espécies estão perdendo território e invadindo casas e espaços em busca de territórios e alimentos", explica.

Durante sua passagem pela Secretaria de Meio Ambiente de Nova Iguaçu, Sérgio Ricardo recebia diversas denúncias de ataques de abelhas africanas; uma delas, na Baixada, provocou a morte de um cachorro. "Em geral onde ocorrem esses ataques é porque houve desmatamento. Se for a abelha africana, o risco é iminente".

Para a segurança da população o Corpo de Bombeiros recomenda que, caso cidadãos encontrem um enxame de abelhas, jamais tentem fazer a remoção por conta própria, se afastem e ligue imediatamente para o telefone de emergência 193.

*Estagiária sob supervisão de Thiago Antunes

Últimas de Rio de Janeiro