Manguinhos tem noite tensa de tiroteio com PMs feridos e operação do Bope

Base da UPP da comunidade foi atacada por rajadas em diversos pontos

Por O Dia

O clima está tenso na região desde a tarde desta terça
O clima está tenso na região desde a tarde desta terça -

Rio - Após uma tarde de tiroteios que acabou com um suspeito morto e outros três feridos, Manguinhos voltou a viver um clima tenso, na noite desta terça-feira. Os disparos na comunidade da Zona Norte voltaram com tamanha intensidade que o Batalhão de Operações Policiais Especiais (Bope) foi chamado para intervir na região.

Segundo a Polícia Militar, os agentes foram acionados após a base da UPP local ter sido atacada a tiros. Dois policiais ficaram feridos, e foram socorridos ao Hospital Central da Polícia Militar (HCPM). Dois criminosos feridos seguiram para socorro no Hospital Estadual Getúlio Vargas, na Penha, na Zona Norte. Logo após, uma equipe foi enviada ao Hospital Municipal Salgado Filho, no Méier, também na Zona Norte, onde dois feridos deram entrada. Os militares os reconheceram como participantes do ataque à base. Um carregador de pistola, munições e um coldre foram encontrados com eles. 

Pela madrugada, policiais do Batalhão de Operações Policiais Especiais (BOPE) foram acionados para reforçar a área da comunidade. Durante o patrulhamento, os militares foram recebidos a tiros na localidade conhecida como Beco do Mercado, e houve confronto. Um ferido foi encaminhado ao Hospital Getúlio Vargas. Com eles foram apreendidos um artefato explosivo, uma pistola 9 mm, munições e um rádio transmissor. 

Os disparos da noite desta terça começaram por volta das 19h e seguiram até pelo menos às 21h em diversas localidades da comunidade. No momento da operação, o blindado da UPP foi visto na região.

Em vídeos divulgados pelas páginas "Noticias Rio De Janeiro" e "Penha News" é possível ouvir vários disparos na região; confira!

Paralisação em ramal da SuperVia

Os tiros em Manguinhos na tarde desta terça aconteceram em duas localidades: Rua Uranos e Vila Turismo. Nos dois casos, o confronto foi entre policiais e bandidos. No primeiro, PMs que estavam em patrulhamento deram de cara com dois suspeitos em uma moto, que atiraram contra eles. Houve confronto, um deles morreu e o outro fugiu a pé. A moto em que eles estavam era roubada e foi apreendida, assim como uma pistola calibre 40, dois carregadores e um celular.

Já na Vila Turismo, policiais da UPP da comunidade foram atacados quando também faziam patrulhamento. Houve confronto e após os disparos, dois criminosos foram encontrados feridos. Eles foram socorridos no Hospital Municipal Salgado Filho, no Méier. Momentos depois, um terceiro suspeito ferido deu entrada na mesma unidade. Na ação, os agentes apreenderam uma pistola, um carregador e um coldre.

Os suspeitos da Rua Uranos estavam em uma moto roubada - Divulgação / Polícia Militar

Por causa dos confrontos na comunidade, o ramal Saracuruna da SuperVia foi afetado. A concessionária informou que as partidas da Central do Brasil para Gramacho ficaram suspensas das 16h45 às 18h. Nesse período, os trens circularam somente entre as estações Bonsucesso e Gramacho, além do trecho Gramacho-Saracuruna.

Quando o segundo tiroteio começou, por volta das 19h, houve nova interrupção na operação dos trens.

Trem do ramal Saracununa teve que esperar o fim do tiroteio para seguir viagem - Reprodução / Internet

Galeria de Fotos

O clima está tenso na região desde a tarde desta terça Reprodução / Internet
Blindado da UPP Reprodução / Internet
Os suspeitos da Rua Uranos estavam em uma moto roubada Divulgação / Polícia Militar
Trem do ramal Saracununa teve que esperar o fim do tiroteio para seguir viagem Reprodução / Internet

Últimas de Rio de Janeiro