Policiais civis e militares terão botão de pânico para emergências

Aplicativo servirá para que agentes peçam ajuda quando estiverem em alguma situação de risco

Por Bruna Fantti

O App, desenvolvido em 2016, está disponível para os policiais nos sistemas Android e IOS
O App, desenvolvido em 2016, está disponível para os policiais nos sistemas Android e IOS -

RIO - Até o final deste ano, policiais civis e militares do Rio terão uma espécie de botão do pânico disponível em seus celulares para quando estiverem em alguma situação de risco. A função será uma novidade exclusiva para os aparelhos dos agentes de segurança que instalarem o Emergência RJ.

O aplicativo foi desenvolvido em 2016 por meio de uma parceria entre a Secretaria de Segurança, o Centro Integrado de Comando e Controle (CICC) e a startup Nearbee. O App está disponível para os policiais nos sistemas Android e IOS. Ao ser lançado, o programa oferecia atendimento instantâneo em serviços como denúncias de atividade suspeitas, ocorrências ou socorro ao 190. Neste ano, a ferramenta ganhou outras funções, como também a possibilidade de denúncias de crimes eleitorais.

A Secretaria Estadual de Segurança não divulgou como será feito esse pedido de emergência silencioso do agente. Em São Paulo, um aplicativo similar já está em funcionamento e é ativado quando o policial faz um desenho específico no seu aparelho. Cada agente possui um desenho próprio para indicar a situação que passa.

A ideia, no entanto, será a mesma: assim que acionado, a localização do policial será enviada à central do 190 e ao CICC, que irá mobilizar uma viatura em apoio ao agente que está precisando de resgate.

A medida é mais uma iniciativa para tentar diminuir a vitimização policial. Até sexta-feira, 108 agentes já tinham sido assassinados neste ano. Entre eles: 82 policiais militares, seis policiais civis, quatro agentes penitenciários, sete militares do Exército, um guarda municipal, um policial federal, dois militares da Marinha, um da Aeronáutica, dois bombeiros e um agente rodoviário federal. Informações sobre os criminosos podem ser passadas para o Disque-Denúncia.

Ferramenta vai informar a respeito de operações

Também até o fim do ano, a nova versão do Emergência RJ contará com uma novidade para o cidadão comum e não somente para os agentes de Segurança Pública: vai ser possível obter a informação de operações policiais na área em que ele estiver localizado.

"Esta nova funcionalidade permitirá ao cidadão tomar ciência das operações policiais que possam oferecer algum risco à população, próximas a sua localização. Vale destacar que esta informação (no aplicativo) terá a chancela do Estado", garantiu Rodrigo Xavier, superintendente de Tecnologia da Informação e Comunicação da Secretaria Estadual de Segurança.

 

Comentários

Últimas de Rio de Janeiro