Quatro cães e três gatos vítimas de maus tratos são resgatados pela polícia

Alguns animais estavam sem água e todos sem comida, em um ambiente totalmente inadequado e sem abrigo para proteção de sol e chuva

Por O Dia

Cadela vivia presa a uma corrente amarrada a uma pedra
Cadela vivia presa a uma corrente amarrada a uma pedra -

Rio - Policiais da Delegacia de Proteção ao Meio Ambiente (DPMA) resgataram, nesta segunda-feira, quatro cães e três gatos vítimas de maus tratos em uma residência de São João de Meriti, na Baixada Fluminense. Alguns animais estavam sem água e todos sem comida, em um ambiente totalmente inadequado e sem abrigo para proteção de sol e chuva. A dona dos animais, Arlete Barbosa Veiga, já estava sendo investigada pela DPMA e vai responder pelo crime de maus tratos.

De acordo com a Polícia Civil, os agentes foram até a residência, localizada na Rua Rio das Flores, no bairro do Parque Tietê, para comprovar a investigação que vinha sendo feita pela delegacia. Dentre os cães encontrados no endereço, três são de médio porte e um é filhote. Uma das cadelas estava infestada de carrapatos, com uma corrente enferrujada apertada ao seu pescoço e vivia amarrada a uma grande pedra, em um espaço coberto com uma pequena lona.

Foram encontrados sete animais no endereço - Divulgação / Polícia Civil

Os animais resgatados foram enviados para a ONG Paraíso dos Focinhos, que abrigou três cães apreendidos, e voluntários, que abrigaram os três gatos e a cadelinha que vivia presa na corrente.

Ainda segundo a Polícia Civil, na última semana, um vídeo foi encaminhado para a DPMA mostrando um dos cães debaixo de chuva, dentro de uma grande poça de água, em visível estado de sofrimento; assista!

Galeria de Fotos

Cadela vivia presa a uma corrente amarrada a uma pedra Divulgação / Polícia Civil
Foram encontrados sete animais no endereço Divulgação / Polícia Civil
A proteção para a cadela era irrosória Divulgação / Polícia Civil

Últimas de Rio de Janeiro