Secretaria abre sindicância para apurar se amputação de perna de bebê foi erro médico

Brian Rodrigues Santos de Lima, de apenas 1 ano, teve a perna amputada. Mãe da criança culpa médicos e diz que processará profissionais

Por RAFAEL NASCIMENTO

Perna de Brian inchou após ser colocado acesso no membro. Outras imagens que O DIA teve acesso a mostram totalmente roxa
Perna de Brian inchou após ser colocado acesso no membro. Outras imagens que O DIA teve acesso a mostram totalmente roxa -

Rio - Após quase uma semana de um possível erro médico que levou à amputação da perna direita do pequeno Brian Rodrigues Santos de Lima, de apenas 1 ano, a Secretaria Estadual de Saúde (SES) vai abrir uma sindicância para apurar o atendimento recebido pela criança naquela unidade hospitalar. O caso aconteceu no Hospital Regional do Médio Paraíba Dra. Zilda Arns Neumann, em Volta Redonda, no Sul Fluminense. O estado de saúde dele é considerado grave.

A decisão da SES acontece um dia após Brian passar pela cirurgia no Hospital Estadual Adão Pereira Nunes, em Duque de caxias, na Baixada Fluminense. Como o DIA mostrou no começo da manhã desta terça-feira, a informação foi confirmada por Samantha Lima Rodrigues, de 25 anos, mãe da criança. Segundo ela, a criança saiu do CTI às 23h de segunda-feira e a cirurgia durou 1h30min.

Samantha disse estar se sentido "a pior pessoa do mundo" por "não ter conseguido ajudar o filho neste momento". "Os médicos daqui estão fazendo tudo o que eles podem. Eles estão se empenhando e dando a maior atenção", disse.

"(Segundo os médicos) a perna dele, na parte que foi feito o procedimento, já não tem mas circulação de sangue e ela está praticamente parada”, disse Samantha à reportagem. “Vi meu bebezinho hoje (no CTI do hospital) e estou com o coração partido. Eles destruíram os nossos sonhos”, afirmou, emocionada.

Ela disse ainda que vai processar os médicos envolvidos no atendimento do seu filho na unidade de saúde de Volta Redonda. "O que eles fizeram foi um absurdo e eu não aceito isso. Eles lá do hospital cometeram um erro muito grave e isso não pode ficar impune".

O outro lado

Segundo a SES, o motivo da amputação foi para “evitar o agravamento do quadro com infecção generalizada” que a criança está. Ainda de acordo com a nota enviado à reportagem, o pequeno Brian “permanece internado no CTI da unidade em estado grave, onde segue acompanhado por equipe multidisciplinar”.

Por fim, o documento diz que a secretaria vai abrir uma sindicância para apurar o atendimento realizado no Hospital Regional do Médio Paraíba. 

Galeria de Fotos

Perna de Brian inchou após ser colocado acesso no membro. Outras imagens que O DIA teve acesso a mostram totalmente roxa Arquivo pessoal
Pequeno Brian com a mãe: criança corre risco de perder perna após possível erro médico Arquivo pessoal

Últimas de Rio de Janeiro