Festival Mulheres do Mundo é realizado pela primeira vez no Brasil

Evento, que terá palestras, debates e shows, acontece em diversos locais da capital fluminense entre sexta-feira e domingo. Elza Soares, Dona Onete e Karol Conka estão entre as atrações

Por O Dia

ActionAid vai mapear pontos de insegurança para as mulheres na região portuária do Rio
ActionAid vai mapear pontos de insegurança para as mulheres na região portuária do Rio -

Rio - Entre sexta-feira e domingo, o Rio recebe pela primeira vez o Festival Mulheres do Mundo, também conhecido como WOW — do inglês Women of the World — que vai reunir mulheres de toda a cidade, além de convidadas nacionais e internacionais, em dezenas de atividades sobre a diversidade da experiência e luta feminina nos dias atuais. A edição da capital fluminense será a primeira na América Latina do evento que já foi realizado em 23 países entre Europa, Ásia e África.

O WOW acontece em quatro dimensões. 'Mulheres em diálogos' onde acontecem as rodas de conversas e trocas de experiências por meio de sete categorias de encontros. 'Mulheres das Artes e Culturas', onde dezenas de apresentações culturais e artísticas nas mais diversas linguagens (shows, performances, teatro, oficinas, artes plásticas) serão realizadas. 'Mulheres empreendedoras' será um espaço dedicado a inovações no campo da gastronomia, tecnologia, meio ambiente, moda, beleza e saúde, o chamado Mercado Delas. Na dimensão 'Mulheres Ativistas' campanhas e atividades de mulheres da sociedade civil serão propostas.

O festival contará também com shows de grandes artistas da música como Anelis Assumpção, Letrux, Elza Soares, Tiê, Tássia Reis, Karol Conka, Dona Onete e Luedji Luna. De acordo com os organizadores, a estimativa a é receber 30 mil pessoas nos três dias de evento. 

ActionAid vai mapear pontos de insegurança para as mulheres na região portuária do Rio - Divulgação / Érico Hiller / ActionAid

ActionAid vai mapear pontos de insegurança para as mulheres 

No domingo, a ActionAid realizará uma oficina no evento para discutir a segurança de mulheres na região portuária do Rio. A atividade será às 11h, no pilotis do MAR. Por meio da metodologia da cartografia social, as cariocas serão incentivadas a apontar os espaços de maior insegurança e os serviços mais deficitários da região portuária do Rio, onde acontece o evento.

De acordo com a organização, o objetivo é que, ao final da oficina, as participantes tenham desenhado um mapa que reflita suas experiências pelas ruas dessa área da cidade.

Em 2016, a ActionAid divulgou pesquisa que mostrou que 86% das brasileiras já haviam sofrido assédio em espaços públicos. No levantamento, as mulheres foram questionadas sobre em quais situações sentiram mais medo: 70% responderam que ao andar pelas ruas; 69%, ao sair ou chegar em casa depois que escurece; e 68%, no transporte público.

A organização realiza a campanha 'Cidades Seguras para as Mulheres' desde 2014. Segundo a instituição, a partir da ação tem alcançado algumas conquistas no país. Em São Paulo, Heliópolis recebeu iluminação 100% de LED; e, em Pernambuco, Garanhuns e Caruaru elaboraram Planos Municipais de Cidades Seguras para as Mulheres, para serem implementados pelas mais diversas secretarias.

Elza Soares - Divulgação

Também em Garanhuns, foi aprovado projeto de lei que determina a parada fora dos pontos de ônibus após 21h, caso esse seja o desejo das usuárias dos veículos para evitarem caminhar por trechos desertos e escuros.

A realização do Festival Mulheres do Mundo é conduzida pela ONG Redes da Maré em parceria com o Southbank Centre e o British Council, tendo como espaços de referência o MAR (Museu de Arte do Rio), Museu do Amanhã, Armazém 1 e Praça Mauá; veja a programação completa do evento aqui. 

Confira a agenda dos shows durante o WOW

PRAÇA MAUÁ | PALCO PRINCIPAL

16/11 

19h - Anelis Assumpção

20h - Letrux

21h - Elza Soares (Participação Ilu Obá de Min)

17/11

18h30 - Tiê

19h30 - Tássia Reis 

20h30 - Flora Matos

22h - Karol Conka

18/11

18h - Bloco Mulheres Rodadas

19h30 - Luedji Luna

20h30 - Dona Onete 

 

 

 

 

 

Galeria de Fotos

ActionAid vai mapear pontos de insegurança para as mulheres na região portuária do Rio Divulgação / Érico Hiller / ActionAid
ActionAid vai mapear pontos de insegurança para as mulheres na região portuária do Rio Divulgação / Érico Hiller / ActionAid
Elza Soares é uma das atrações do WOW Divulgação

Últimas de Rio de Janeiro