Estação do BRT atacada

Unidade Otaviano, em Madureira, foi vandalizada pela oitava vez em seis meses

Por O Dia

estação do brt atacada -

Rio - A Estação Otaviano do BRT, em Madureira, foi vandalizada pela oitava vez em seis meses, no fim de semana passado. Em maio, a estação do corredor Transcarioca foi fechada após uma ocorrência semelhante com furto de equipamentos. O local passou por reformas e estava prestes a ser inaugurada quando foi depredada de novo e os equipamentos, que estavam sendo recolocados, furtados em outubro. Sábado passado um novo ataque aconteceu.

A estação é uma das 23 que estão fechadas desde maio por falta de segurança. As outras 22 fazem parte do eixo da Cesário de Melo, em Campo Grande, e integram o corredor Transoeste.

Um outro local onde ocorreram vandalismo é o elevador que dá acesso à estação Manaceia, também em Madureira. Recentemente, o elevador foi destruído, botões arrancados, parte elétrica danificada e portas furtadas. Não há previsão para o retorno operacional dele.

Outro elevador que também vem sendo vandalizado fica no Terminal Jardim Oceânico. No local existem três elevadores. Um deles foi totalmente atacado na madrugada de segunda-feira. Desde então, está parado. Segundo o BRT, foi feita a requisição para a compra de equipamentos de reparo. Os outros dois continuam funcionando.

De acordo com o BRT, todas as estações do BRT já sofreram algum tipo de vandalismo. E acrescenta que depredações e quebras de portas, catracas, elevadores, monitores e máquinas de autoatendimento ocorrem diariamente. O prejuízo estimado com vandalismo e mau uso das estações e terminais é de cerca de R$ 1,4 milhão por mês.

 

Comentários

Últimas de Rio de Janeiro