Viúva de policial morto posta recado de PM para o filho: 'Papai tá trabalhando'

Áudio foi compartilhado com vídeo da criança de 2 anos chamando pelo pai e emocionante relato. "Ele vivia atrás do papai quando ele estava trabalhando... fazia festa e abraçava papai quando chegava. E agora? Ele está chamando e papai não volta mais", relata

Por O Dia

Soldado da PM Mariotti, morto no sábado, em foto antiga com o filho, de 2 anos
Soldado da PM Mariotti, morto no sábado, em foto antiga com o filho, de 2 anos -

Rio - A viúva do soldado da PM Jorge Henrique Mariotti, morto após ser baleado por criminosos na Linha Amarela, no último sábado, postou um emocionante relato nas redes sociais. Na postagem, ela compartilha um vídeo do filho do casal, de 2 anos, acompanhado de um áudio. Em ambos, a criança chama pelo pai, como sempre fazia quando ele estava trabalhando. Na manhã desta segunda-feira morreu o segundo PM em menos de 48 horas.

"Ele vivia atrás do papai quando ele estava trabalhando... fazia festa e abraçava papai quando chegava. E agora? Ele está chamando e papai não volta mais", relata a viúva do primeiro policial militar morto em 2019. As mensagens foram trocadas com o soldado Mariotti no final do ano e o filho chama pelo pai, que responde: "Papai tá trabalhando. Papai só vai chegar de noite, tá bom? À noite o papai deita com você aí. Tchau", diz. 

OUÇA ABAIXO O ÁUDIO

Até às 10h30 desta segunda-feira, a postagem feita na manhã de domingo já tinha provocado mais de 2 mil reações, quase 700 compartilhamentos e dezenas de comentários: "meu coração chora de ver essa cena. Que Deus te dê forças e sabedoria pra que você continue sua vida e a do L.", diz uma das mensagens de apoio à viúva.

PM segue procurando responsáveis pela morte de policial 

Policiais do Batalhão de Operações Policiais Especiais (Bope) fazem uma ação na Favela do Jacarezinho, na manhã desta segunda-feira, a procura dos criminosos responsáveis pela morte do soldado Mariotti. Não havia até a publicação desta reportagem informações sobre presos. 

Ontem, policiais militares apreenderam mais de uma tonelada de drogas durante operação na comunidade de Manguinhos. A Secretaria de Estado de Polícia Militar e a Secretaria de Estado de Polícia Civil atuaram em conjunto e, a partir de informações de inteligência, eles tentaram localizar criminosos envolvidos na morte do soldado.

 

Últimas de Rio de Janeiro