Rosinha é condenada por desvios na Saúde

a

Por

A Justiça condenou Rosinha Garotinho por improbidade administrativa em razão de fraudes na Saúde quando ela era governadora do Rio. Com a sentença, de primeira instância, Rosinha fica condenada à suspensão de direitos políticos por oito anos, perda de função pública e multa no valor de R$ 234 milhões de ressarcimento aos cofres públicos, R$ 500 mil de multa civil e R$ 2 milhões por danos morais coletivos.

Rosinha foi acusada pelo Ministério Público (MPRJ) de participar de esquema que desviou R$ 234 milhões da Secretaria Estadual de Saúde entre novembro de 2005 e abril de 2007. A sentença é de 19 de dezembro e foi divulgada ontem. O também ex-governador Anthony Garotinho, secretário de Governo no período, já foi condenado por improbidade na mesma ação e está inelegível por oito anos. As condenações são pela contratação ilícita da Fundação Pró-Cefet, com dispensa de licitação, para a gestão do projeto 'Saúde em Movimento'.

A ex-governadora vai recorrer. "Rosinha Garotinho afirma que a decisão é absurda. Afinal, foi ela quem determinou [...] a suspensão do programa, que estava em curso. Além do mais, os valores citados são ridículos, já que R$ 236 milhões fazem parte do orçamento previsto para o projeto, montante que sequer foi realizado", diz a defesa.

 

Comentários

Últimas de Rio de Janeiro