Prefeito Marcelo Crivella garante funcionamento da Linha 3 do VLT

Em reunião na manhã desta sexta-feira com o presidente do Consórcio VLT Carioca, acordo prevê que serviço começará a operar em fevereiro

Por O Dia

A nova linha já passou por testes, mas até agora não começou a operar
A nova linha já passou por testes, mas até agora não começou a operar -

Rio - Em reunião na manhã desta sexta-feira, com o presidente do Consórcio VLT Carioca, Marcio Hannas, o prefeito do Rio, Marcelo Crivella, garantiu o funcionamento da Linha 3 do VLT para fevereiro. O acordo, que prevê o pagamento da dívida da prefeitura com o consórcio pelo trajeto, será assinado nos próximos dias e determina o início imediato da operação do trecho após o pagamento de R$ 20 milhões à concessionária.

Como O DIA vem mostrando, a Linha 3 deveria estar funcionando desde dezembro, mas ainda está inoperante devido a dívida da prefeitura com a concessionária responsável pela construção e operação do sistema.

Além do pagamento, foi acordado o aumento de tempo de concessão, permitindo que a prefeitura possa negociar e continuar pagando o que deve ao consórcio.

Outro ponto que ficou definido na reunião foi a quantidade do número de passageiros transportados por dia pelo serviço exigido pelo VLT. No contrato da gestão anterior, do prefeito Eduardo Paes, era previsto um fluxo de 260 mil pessoas por dia, no entanto, o transporte circula com 80 mil em dias úteis e 60 mil, nos finais de semana, obrigando a prefeitura a arcar com o déficit. No novo acordo, essa exigência caiu para 100 mil.

"Tivemos uma boa reunião aqui, hoje, e chegamos a um acordo. Agora, é só fazer alguns acertos no contrato para colocarmos a Linha 3 do VLT em funcionamento", disse Crivella.

Comentários