Casa da Morte, em Petrópolis, é declarada utilidade pública

Local foi usado como centro clandestino pelo Centro de Informações do Exército (CIE) durante a ditadura militar (1964-1985) e lá ocorreram casos de tortura e morte

Por Agência Brasil

Fachada da Casa da Morte, em Petrópolis. Local foi usado pela Ditadura Militar para torturar e matar 'inimigos políticos'
Fachada da Casa da Morte, em Petrópolis. Local foi usado pela Ditadura Militar para torturar e matar 'inimigos políticos' -

Rio - A prefeitura de Petrópolis, na Região Serrana, publicou decreto que declara de utilidade pública, para fins de desapropriação, o imóvel conhecido como Casa da Morte. O local foi usado como centro clandestino pelo Centro de Informações do Exército (CIE) durante a ditadura militar (1964-1985) e lá ocorreram casos de tortura e morte.

A decisão da prefeitura foi tomada por recomendação do Ministério Público Federal. No decreto, as procuradoras da República Vanessa Seguezzi e Monique Cheker fizeram um rápido histórico da importância do imóvel não somente para a cidade de Petrópolis, mas também para a memória nacional de fatos ocorridos durante a ditadura.

As procuradoras destacaram que o Conselho de Tombamento Municipal declarou, no dia 21 de novembro de 2018, a importância histórica e cultural do imóvel agora desapropriado.

Comentários