Presidente da Câmara dos Vereadores é internado após isquemia cardíaca

Jorge Felippe (MDB) passabem e aguarda por alta em hospital na Barra daTijuca

Por *Felipe Rebouças

Jorge Fellipe
Jorge Fellipe -

Rio - O presidente da Câmara dos Vereadores do Rio de Janeiro, Jorge Felippe (MDB), sofreu uma isquemia – insuficiência sanguínea – no miocárdio neste sábado. Ele já foi operado e se encontra internado no Hospital Vitória, na Barra da Tijuca, próximo à Av. Ayrton Senna, Zona Oeste da cidade.

A assessoria do vereador informou que ele estava em casa com a esposa, Nair Calado, quando sentiu uma dor no peito. A princípio, Felippe seguiu no recinto. Mas no início da noite de sábado alegou à companheira que o desconforto não havia passado – o que o causou estranheza. A família, então, o levou ao hospital.

O diagnóstico constatou que o vereador teve uma retenção sanguínea que causou a dor no órgão. Hoje, Felippe passou pela operação de cateterismo e encontra-se lúcido, aguardando a autorização da equipe médica para retornar à residência.

"Ele já fez o cateterismo e foi tudo tranquilo, está tudo sob controle", informou a assessoria do vereador.

Jorge Felippe (PMDB) está no sétimo mandato como vereador – ele é presidente da Câmara Municipal do Rio de Janeiro pela quinta vez consecutiva. Natural de Bangu, é formado em Direito.

O vereador é autor da lei que implantou o turno único nas escolas municipais na cidade do Rio. "Acredito muito na educação como caminho para transformar a nossa sociedade. Só há expectativa de futuro quando a educação é a prioridade" afirma o membro do legislativo em sua página na Câmara dos Vereadores do Rio.

Ele também é autor da legislação que criou a Guarda Municipal, da lei que obrigou a prefeitura a construir acesso para deficientes físicos nas calçadas e da decisão que tornou obrigatório assento prioritário nos transportes públicos para deficientes, idosos e gestantes.

Felippe também criou o Portal da Transparência e a Controladoria-Geral da Câmara. Além da regulamentação do serviço de táxi na cidade do Rio, e também, a lei que regulamentou o serviço do comércio ambulante.

*Estagiário sob supervisão de Francisco Edson Alves

Comentários