Elaine Caparroz ao chegar para prestar depoimento na delegacia da Barra da Tijuca - Reginaldo Pimenta / Agência O Dia
Elaine Caparroz ao chegar para prestar depoimento na delegacia da Barra da TijucaReginaldo Pimenta / Agência O Dia
Por Rachel Siston*

Rio - A paisagista Elaine Caparroz, que foi agredida por quatro horas dentro de sua casa pelo estudante de direito Vinícius Serra, na Barra da Tijuca, está na 16ª DP (Barra da Tijuca), onde presta depoimento sobre o caso. Ela chegou pouco antes das 13h e falou rapidamente com a imprensa.

"Tô buscando justiça por todas as mulheres que já passaram por isso.", disse Elaine, que recebeu alta hospitalar na última sexta-feira. Mais cedo, a delegada Adriana Belém, que investiga a tentativa de feminicídio, disse que o depoimento da paisagista Elaine Caparroz será a última diligência da Polícia Civil. Até agora, foram ouvidas cerca de dez pessoas. A titular da 16ª DP (Barra) disse que vai pedir esclarecimentos sobre a possibilidade levantada pela vítima em entrevista ao Fantástico no domingo de o crime ter sido motivado por vingança.

"Eu soube disso através da imprensa. Hoje, oficialmente, eu vou buscar todos os dados. Eu preciso que ela me esclareça muitos pontos", disse. Elaine disse em entrevista que lembrou de dois momentos estranhos, antes da tentativa de feminicídio que sofreu. "Ele me disse que queria ver um filme de terror. Depois disse: 'gostaria da sua opinião. Tenho um amigo que quer se vingar de alguém e pensa em matar uma pessoa. O que você acha disso?".

*Estagiária com supervisão de Adriano Araujo

Você pode gostar
Comentários