Polícia faz buscas em casa de miliciano ligado a Ecko

Casa, avaliada em R$ 1,2 milhão, foi confiscada

Por O Dia

Tandera é considerado foragido da Justiça
Tandera é considerado foragido da Justiça -

Rio - Policiais do Departamento Geral de Combate à Corrupção ao Crime Organizado e à Lavagem de Dinheiro (DGCCOR-LD) cumpriram, na manhã desta segunda-feira, um mandado de busca e apreensão e um de prisão contra o miliciano Danilo Dias Lima, conhecido como Tandera. A casa do suspeito, avaliada em R$ 1,2 milhão, foi confiscada pela justiça. O imóvel fica dentro de um condomínio de luxo em Seropédica, na Baixada Fluminense. Danilo é apontado como chefe de um grupo paramilitar de Seropédica. O homem não foi preso e já é considerado foragido. Tandera teria adquirido a casa com Beatriz de Oliveira Moreira, uma de suas esposas, que também responde por crime de lavagem de dinheiro e associação criminosa. Segundo os investigadores, o local foi alugado para 'despistar' as ações do miliciano.

Segundo os investigadores do DGCCOR-LD, o objetivo da operação de hoje foi tentar prender o Danilo e encontrar provas, além de reprimir os homicídios praticados pela milícia que atua nas cidades Nova Iguaçu , Itaguaí e Seropédica. Nada foi apreeendido. No ano passado, foi feita uma ação de busca e apreensão onde foram apreendidos jóias, dinheiro e um veículo Land Rover blindado.

Para a Polícia Civil, Tandera é ligado ao também miliciano Wellington da Silva Braga, o Ecko, que chefia a Liga da Justiça, e aterroriza a Zona Oeste do Rio. O Disque-Denúncia oferece R$ 1 mil para quem der informações que leve a prisão de Danilo.

Galeria de Fotos

Tandera é considerado foragido da Justiça Divulgação
Agentes não encontraram miliciano no local Divulgação
Imóvel foi alvo de ação de busca e apreensão Divulgação
Casa de miliciano em Seropédica é avaliada em R$ 1,2 milhão Divulgação

Comentários