Mais Lidas

Adolescente é morto no Salgueiro e moradores fazem manifestação

Nesta manhã, policiais do Bope fizeram uma operação na comunidade. DH investiga circunstâncias da morte

Por O Dia

Moradores da comunidade do Salgueiro, na Tijuca, fazem protesto em um dos acessos à favela
Moradores da comunidade do Salgueiro, na Tijuca, fazem protesto em um dos acessos à favela -

Rio - Um adolescente de 17 anos foi encontrado morto, na manhã desta terça-feira, no Morro do Salgueiro, na Tijuca, Zona Norte do Rio. Moradores da comunidade realizaram um protesto em dos acessos à favela nesta tarde, nas esquinas das Ruas General Roca com Araújos.

De acordo com a Polícia Militar, moradores trouxeram um corpo até a entrada da Unidade de Polícia Pacificadora (UPP) Salgueiro, após uma operação policial do Batalhão de Operações Policiais Especiais (Bope). A vítima, segundo a PM, foi conduzida à Unidade de Pronto Atendimento (UPA) da região. 

A Polícia Civil informou que agentes da Delegacia de Homicídios (DH) da Capital instauraram um inquérito para apurar as circunstâncias da morte de Aílton dos Santos Alves, cujo corpo foi encontrado no alto da comunidade do Salgueiro, nas proximidades da divisa com a comunidade do Turano. 

Segundo a PM, equipes do Bope realizaram uma ação para reprimir o crime organizado na comunidade do Salgueiro, na manhã desta terça-feira, e durante as incursões, criminosos armados atiraram contra os policiais e houve confronto. Na ação, as equipes apreenderam uma submetralhadora, 20 munições calibre 9mm, um carregador de metralhadora, um carregador de fuzil, uma granada e três rádios comunicadores. O material foi levado para a 6ª DP (Cidade Nova).

Ainda não há informações sobre a data e local de sepultamento do adolescente.

Uma assinatura que vale muito

Contribua para mantermos um jornalismo profissional, combatendo às fake news e trazendo informações importantes para você formar a sua opinião. Somente com a sua ajuda poderemos continuar produzindo a maior e melhor cobertura sobre tudo o que acontece no nosso Rio de Janeiro.

Assine O Dia

Comentários