Lidiane Ribeiro da Silva, mãe de Arthur, na porta do Getúlio Vargas - Severino Silva/Agencia O Dia
Lidiane Ribeiro da Silva, mãe de Arthur, na porta do Getúlio VargasSeverino Silva/Agencia O Dia
Por Rachel Siston*

Rio - Alívio é o sentimento da mãe do bebê Arthur Miguel, de apenas dois meses, ao saber que ele não vai precisar passar por nenhuma cirurgia. O recém-nascido ficou ferido após árvore cair sobre a casa dele, em Acari, na Zona Norte, durante o temporal que atingiu o Rio na segunda-feira.

"Aliviada demais. Meu filho é muito novinho para enfrentar essa barreira", disse Lidiane Ribeiro da Silva, de 19 anos.

Ela contou ainda que chegou a pensar que perderia o filho.

"Quando eu peguei meu filho no colo, eu pensei que ele iria falecer. Ele ficou bastante tempo desacordado e muito amarelo. Chegou ao hospital desacordado", disse ela. Inicialmente, médicos informaram que Arthur sofreu lesão na cabeça e que seria necessário operar. "Fiquei nervosa, por causa dos riscos do procedimento para um recém-nascido".

O estado de saúde de Arthur, segundo boletim médico divulgado pela Secretaria Estadual de Saúde na manhã desta quarta-feira, é estável. Ele fez uma tomografia para atualização do quadro clínico. Segundo Lidiane, os médicos disseram que o bebê está reagindo bem e que deve deixar a UTI ainda hoje, passando a ficar em observação.

'Perdemos tudo'

Não bastassem os momentos desesperadores que passou com o filho, ela ainda conta que não sobrou nada de sua casa e que não sabe para onde vai quando Arthur receber alta.

"Ontem (terça-feira) eu fui até minha casa, perdemos tudo, tudo mesmo. Minha mãe está na casa de uma amiga dela, mas eu não sei ainda (onde vou ficar). Tenho que ver por onde começar", lamentou.

A jovem faz um apelo para que as pessoas doem fraldas, roupas de neném e de adulto, além de materiais de higiene pessoal. Os donativos podem ser entregues a qualquer hora do dia à mãe dela, Priscila de Sousa Ribeiro, na Avenida Pastor Martin Luther King, nº 11.856, em Acari. O telefone para contato é (21) 9 9079-6524.

(* Estagiária sob a supervisão do jornalista Lula Pellegrini)

Você pode gostar
Comentários