Vinícius Serra - Reprodução Internet
Vinícius SerraReprodução Internet
Por Meia Hora

Rio - O exame psicotécnico revelou que Vinicius Batista Serra apresenta condições normais. O lutador de jiu-jitsu foi preso por agredir a paisagista Elaine Caparroz, de 55 anos, durante mais de 4 horas, no primeiro encontro deles. Nesta quarta-feira, Vinicius recebeu alta do Hospital Penal Psiquiátrico Roberto Medeiros e foi transferido para uma unidade prisional normal.

Elaine esteve no Instituto Médico Legal (IML) para fazer exame de corpo de delito e falou sobre a transferência do lutador. “Desde o nosso primeiro contato, em todas as nossas conversas, ele sempre demonstrou ser um homem articulado e coerente. Sempre falou e escreveu com clareza. É uma pessoa que estava se formando em Direito. Eu nunca tive nenhum tipo de dúvida sobre a sanidade mental dele. Não levaria para a minha casa alguém que eu desconfiasse ter algum tipo de problema”, disse.

A Justiça do Rio de Janeiro aceitou a denúncia do Ministério Público estadual e decretou a prisão preventiva (por prazo indefinido). O crime ocorreu no dia 16 de fevereiro, na Barra da Tijuca, Zona Oeste da cidade.

Você pode gostar