Cabo foi morto nas proximidade da Unig - Arquivo Pessoal
Cabo foi morto nas proximidade da UnigArquivo Pessoal
Por O Dia

Rio - Um policial militar foi morto a tiros, na noite desta quarta-feira, durante uma tentativa de assalto em Nova Iguaçu, na Baixada Fluminense. O cabo Diego Rodrigues da Silva, de 31 anos, estava de folga e chegava à Universidade Iguaçu (Unig), onde estudava Direito, quando foi abordado por três bandidos. Ele estacionava o carro em uma rua próxima, por volta das 19h.

O agente, que era lotado no 39º BPM (Belford Roxo), reagiu e houve troca de tiros. No confronto, ele foi baleado por pelo menos cinco tiros, chegou a ser socorrido no Hospital Geral de Nova Iguaçu (Posse), mas não resistiu aos ferimentos. 

Caso aconteceu nas proximidades da Unig - Reprodução / Arquivo Pessoal

Policiais do 20º BPM  (Mesquista) conseguiram prender dois dos três bandidos que tentaram assaltar o policial. Luiz Fernando Guimarães Monteiro, de 26 anos, e Lohan Patrick Teixeira Braga, de 20, vão responder pelo crime de latrocínio (roubo seguido de morte).

Luiz Fernando foi baleado no confronto, sendo atingido em um dos braços e no peito. Ele está internado sob custódia da polícia no Hospital da Posse. O terceiro criminoso envolvido no caso conseguiu fugir.

O agente faria aniversário no próximo sábado, estava na PM desde 2011 e deixa esposa. "Duro saber que não vou mais poder comentar suas postagens, saber que tem uma família despedaçada, inconformada... Que Deus dê força para todos seus familiares", um amigo lamentou, pelas redes sociais.

Luiz Fernando foi baleado durante o crime - Reprodução / Internet

Unig lamenta morte

Com o assassinato do cabo, já vai a oito o número de policiais militares mortos no estado em 2019. A média de é um assassinato por semana.

A Unig divulgou nota lamentando "profundamente o ocorrido nas imediações da Universidade, principalmente por ser um aluno que, ao ser baleado perdeu sua vida ao reagir a um assalto. Por este e por todos os seus familiares, a Universidade Iguaçu se solidariza com votos de pêsames e imensa tristeza".

O cabo estudava na Unig - Arquivo Pessoal
O policial era do 39º BPM (Belford Roxo) - Arquivo Pessoal

Você pode gostar
Comentários