Defesa Civil aciona sirene de emergência em mais de cinquenta comunidades

Temporal que atingiu o Rio nesta sexta-feira causou prejuízos e cerca de vinte e seis chamados foram registrados pelo 199, entre deslizamentos e danos de imóveis

Por O Dia

Bar na Lapa ficou completamente alagado
Bar na Lapa ficou completamente alagado -

Rio - A Subsecretaria de Proteção e Defesa Civil, vinculada à Secretaria Municipal de Ordem Pública (Seop), acionou 32 sirenes de emergência em comunidades do Rio, nesta sexta-feira. Ao todo, cerca de 103 localidades fazem parte da lista de alto risco geológico da cidade e são monitoradas pelo sistema de alertas sonoros da Defesa Civil. Só na noite de ontem, 57 sinais foram emitidos nas Zonas Sul, Norte e Oeste da cidade.

O canal de atendimento da Defesa Civil (199) recebeu 26 chamados de emergência. A maioria dos casos foram de danos a estrutura de imóveis e deslizamentos de encostas. Por enquanto, não há registro de vítimas.

O forte temporal também causou estragos em Angra dos Reis, onde choveu por 12 horas seguidas.

Os índices na cidade chegaram a 34% da média de chuva para o mês de março. Recreio e Barra da Tijuca, na Zona Oeste, e Alto da Boa Vista, na Zona Norte, foram os bairros com os maiores índices da noite. Em apenas 15 minutos, o Centro de Operações Rio (COR) marcou 34 mm no Recreio, o maior volume de água registrado.

Diversos pontos do Rio ficaram alagados, inclusive o Sambódromo. Por lá, o desfile das escolas do grupo de acesso atrasou cerca de 30 minutos para acontecer.

 

 

 

Comentários