Disque Denúncia oferece recompensa por assassinos de PM segurança da Saara

Sargento Dirley José Cordeiro foi morto com dois tiros no peito ao tentar impedir assalto a loja do centro popular do Centro do Rio

Por O Dia

Policial foi morto na manhã desta quinta
Policial foi morto na manhã desta quinta -

Rio - O Disque Denúncia divulgou que está oferecendo uma recompensa de R$ 5 mil para quem der informações que levem à captura dos assassinos do PM Dirley José Cordeiro, de 76 anos. O sargento reformado foi morto com dois tiros no peito, na manhã desta quinta-feira, após tentar impedir um assalto na Rua Buenos Aires, na região da Saara, no Centro do Rio.

De acordo com informações apuradas pelo DIA, o policial militar era responsável pela segurança na Saara e muito respeitado pelos lojistas. No momento do crime, ele tentou render um homem que assaltava uma loja, quando foi baleado (veja no vídeo abaixo). Pessoas que andavam na via o levaram para o Hospital Municipal Souza Aguiar, mas ele já chegou sem vida à unidade.

Com a morte do sargento, chega a nove o número de agente da segurança pública assassinados no Rio em 2019.

Quem tiver qualquer informação sobre a identificação e localização dos assassinos do PM pode entrar em contato através dos seguintes canais: WhatsApp ou Telegram Portal dos Procurados: (21) 98849-6099; Facebook/(inbox): www.facebook.com/procurados.org; Disque Denúncia: (21) 2253-1177; ou pelo aplicativo "Disque Denúncia".

A entidade avisa que o anonimato é garantido e que todas as denúncias que receber sobre o caso serão encaminhadas ao Grupo de Ação Conjunta (GAC) - formado pelo Núcleo de Investigação de Morte de Policiais da Delegacia de Homicídios da Capital (NIMP) e pelo Grupo de Pronta Resposta da Coordenadoria de Inteligência da PM (GPRI), encarregado pelo caso e que tem como prioridade prender os envolvidos na morte de agentes de segurança.

Recompensa é de R$ 5 mil - Divulgação / Disque Denúncia

Galeria de Fotos

Policial foi morto na manhã desta quinta Reprodução / Internet
Recompensa é de R$ 5 mil Divulgação / Disque Denúncia

Comentários